Entidades e políticos emitem nota de pesar em memória da ex-ministra Luiza Bairros

Luiza Helena de Bairros faleceu em Porto Alegre, vítima de câncer no pulmão.

Luiza Helena de Bairros faleceu em Porto Alegre, vítima de câncer no pulmão.

Entidades e políticos emitem nota de pesar em memória da ex-secretária de Promoção da Igualdade Racial da Bahia e ex-ministra-chefe da Secretaria de Políticas Públicas da Igualdade Racial do Brasil (2011 a 2014) Luiza Helena de Bairros. A ex-ministra faleceu na manhã desta terça-feira (12/07/2016), em Porto Alegre, vítima de câncer no pulmão.

Confira o teor das notas

Sistema das Nações Unidas no Brasil lamenta falecimento de Luiza Bairros

É com pesar que o Sistema das Nações Unidas no Brasil recebe a notícia do falecimento de Luiza Bairros, hoje (12) pela manhã, em Porto Alegre.

Luiza Bairros foi um exemplo para todos nós. São poucos os que conseguem, em seu tempo de vida, realizar tanto pelo aprofundamento da democracia brasileira, pela construção da igualdade racial e pelo empoderamento das mulheres negras. Sua atuação na academia, no movimento negro e no cargo de ministra que ocupou, estando à frente da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, demonstram uma vida de compromisso e dedicação para com os movimentos sociais e com a justiça social neste país.

Assim como a sociedade brasileira, o Sistema ONU no país também lhe deve reconhecimento. Luiza Bairros participou ativamente da Conferência de Durban – evento que reuniu em 2001 participantes de 173 países na África do Sul para discutir medidas contra o racismo, a discriminação racial, a xenofobia e intolerâncias correlatas – e seus desdobramentos; ajudou a construir ativamente projetos de vários organismos da ONU para o combate ao racismo; e teve um papel fundamental na fundação do Grupo Temático da ONU sobre Gênero, Raça e Etnia, um dos grupos mais atuantes da ONU Brasil.

Hoje, só nos resta reconhecer e homenagear o legado que ela deixa. É lembrando e cultivando a memória dos feitos, das palavras e das ações de pessoas como Luiza Bairros que nós, que ficamos para trás, construímos a teia que conecta o passado a um futuro comum; iluminamos, ainda que sejam incertos os caminhos, a trilha por que devemos seguir em direção a uma sociedade mais justa e igual, de cujo desenvolvimento ninguém seja esquecido ou deixado para trás.

Aos seus familiares e amigos, a ONU Brasil estende suas sinceras condolências e seu caloroso abraço.

Brasília, 12 de julho de 2016
Sistema das Nações Unidas no Brasil

Fundação Gregório de Mattos emite nota de pesar

Para Fernando Guerreiro, presidente da FGM, “O Brasil perdeu uma das mulheres mais importantes de sua história. Luísa Bairros construiu uma trajetória marcada pela luta e avanços fundamentais e se transformou num exemplo inspirador. Merece todas as homenagens e uma atenção constante para que sua memória continue viva e reverenciada sempre.”

Líder no PT na ALBA lastima a morte de Luiza Bairros

O líder da Bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Rosemberg Pinto se solidariza com os familiares e amigos da ex-ministra Luiza Helena de Bairros (27/03/1953 – 12/07/2016), que faleceu na manhã desta terça-feira (12), em Porto Alegre, em consequência de um câncer no pulmão.

“Todos nós na Bahia e no Brasil sentimos a falta da nossa querida Luiza Bairros. Mulher e negra que lutou a vida inteira na defesa dos interesses sociais. Quero me solidarizar com os familiares e os amigos, por esta perda prematura de uma mulher que deixa um legado na defesa dos interesses feministas na Bahia e no Brasil”.

Gaúcha de Porto Alegre, radicou-se na Bahia e em 2013 recebeu na ALBA o Título de Cidadã Baiana. Luiza Bairros foi Secretária de Promoção da Igualdade Racial no primeiro mandato do governado Jaques Wagner e Ministra da Igualdade Racial nos governos Lula e Dilma.

Presidente Dilma Rousseff emite nota

Hoje é um dia triste para todos do movimento negro e daqueles que lutam pela igualdade racial no Brasil. A morte da querida Luiza Bairros, ex-ministra da Promoção da Igualdade Racial em meu primeiro governo, deixa a todos nós muito consternados.

Luiza foi uma incansável militante da causa negra e da democracia brasileira. Sua obra permanece viva e continua sendo um símbolo da luta contra o preconceito e em favor das melhores causas da vida política nacional.

Meus sentimentos à família, aos amigos e companheiros de luta. Estejam certos que sua lembrança guiará a todos nós na luta pela igualdade racial e de gênero. Sempre nos sentiremos honrados pelos anos de convívio com Luiza Bairros.

Senadores lamentam morte da ex-ministra Luiza Bairros

O presidente do Senado, Renan Calheiros, divulgou nota de pesar pela morte da ex-ministra:

“Em reconhecimento às ações desenvolvidas em favor das questões de gênero, o Senado agraciou Luiza Bairros como Diploma Bertha Lutz neste ano. Infelizmente, a premiação, em março, não contou com a presença da ex-ministra que já lutava contra o câncer de pulmão que a vitimou fatalmente. À sua família, presto meus profundos votos de solidariedade”, disse Renan na nota.

No início da sessão plenária, outros senadores se manifestaram:

— A Luiza não foi uma pessoa qualquer. Feminista, uma aguerrida militante da causa dos povos indígenas, das mulheres, dos direitos humanos e, sobretudo, da causa da igualdade racial. Por onde passou ela sempre deixou essas lições de esperança, de convicção, de compromisso com a luta em defesa da justiça social — disse Fátima Bezerra (PT-RN).

Paulo Paim (PT-RS) informou ter encaminhado voto de pesar pela morte de Luiza à Mesa do Senado.

— Foi uma excelente ministra. Ela combatia todo tipo de preconceito, fosse negro, fosse índio, fosse cigano, fosse LGBT, fosse a liberdade religiosa, fosse a matriz africana, fosse evangélico, católico, ela estava na linha de frente — ressaltou.

Os senadores Jorge Viana (PT-AC) e Ângela Portela (PT-RR) também lamentaram a morte de Luiza Bairros.

Em nota, o senador Roberto Muniz (PP-BA) ressaltou à dedicação de Luiza na luta contra o racismo e pelos direitos das mulheres.

“Conheci Luiza na Bahia, durante a sua gestão à frente da Secretaria de Promoção da Igualdade em 2008, quando assumi a Secretaria de Agricultura do governo Jaques Wagner. Colega no Executivo, sempre teve uma atuação marcada pela dedicação descomunal à luta feminista e antirracista. É uma perda irreparável para a sociedade, especialmente para o movimento negro. Nesse momento de consternação, solidarizamo-nos com seus familiares e amigos”, disse o senador na nota.

Paulo Paim afirmou que “Ela trabalhava muito e deixou reflexões fundamentais para a igualdade de gênero e de raça. Uma grande perda para o país”, lamentou o senador.

MP lamenta falecimento da socióloga Luiza Bairros

O Ministério Público do Estado da Bahia lamenta o falecimento da socióloga feminista Luiza Bairros. Ex-ministra-chefe da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Brasil, ela faleceu na manhã de hoje, dia 12, em Porto Alegre. Luiza, que também foi secretária de Promoção da Igualdade Racial da Bahia, teve destacado papel na luta em defesa das questões de raça e gênero. Ela atuou com afinco para promover a defesa dos direitos humanos, inclusive em programas das Nações Unidas contra o racismo. O MP da Bahia registra que o falecimento da militante dos movimentos negro e das mulheres constitui-se uma perda irreparável, sobretudo para aqueles que lutam pela construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

UFRB lamenta morte da ex-ministra da SEPPIR Luiza Helena Bairros

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento da ex-ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Brasil (SEPPIR), Luiza Helena Bairros, ocorrido nesta terça-feira, 12 de julho.

Natural de Porto Alegre, Luiza Bairros era formada em Administração Pública e de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com Mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e doutorado em Sociologia pela Universidade de Michigan-USA. Radicada na Bahia desde 1979, atuou em diversos movimentos sociais, em especial os de mulheres e negros, e foi titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Social da Bahia (Sepromi).

Em 2013, na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), a então ministra da SEPPIR participou do Fórum Internacional 20 de Novembro, evento anual que debate temas como relações raciais, sexualidade, gênero, políticas e práticas afirmativas. Ela proferiu a conferência de encerramento do Fórum, com o tema “Populações Negras e a sociedade do conhecimento no século XXI”, além de ter sido agraciada com o Troféu Mário Gusmão, que homenageia personalidades negras que contribuem com a promoção da igualdade racial e inclusão social.

“A ex-ministra Luiza Bairros foi uma grande parceria da UFRB. Mulher militante destacada do Movimento Negro, será sempre lembrada como incansável defensora da igualdade racial e democracia no Brasil”, disse o reitor da UFRB, Silvio Soglia.

O corpo da ex-ministra será velado a partir das 20h desta terça-feira, 12 de julho, e o sepultamento ocorrerá na quinta-feira, 14 de julho, às 15h, no Cemitério João XXIII, em Porto Alegre.

Ao registrarmos nossas condolências, manifestamos apoio e solidariedade aos amigos e familiares.

Outras publicações

Major Curió, repressor a Guerrilha do Araguaia, foi preso em Brasília O oficial de reserva Sebastião Curió Rodrigues de Moura, um dos militares responsáveis pela repressão à Guerrilha do Araguaia na década de 1970, foi p...
Políticos baianos se despedem do ex-deputado Osvaldo Coelho Faleceu na noite deste domingo (1º), por volta das 19h30, o ex-deputado Osvaldo Coelho (DEM), 84 anos, de Petrolina, onde a família Coelho tem forte ...
COB – Calendário 2010 com atletas brasileiros une arte e esporte O esporte brasileiro será motivo de contemplação a cada dia em 2010. Em parceria com o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a Wöllner idealizou e preparo...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br