Com investimento de R$ 260 milhões, Governo da Bahia inaugura o maior centro de operações de segurança da América do Sul

Centro de Operações e Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia.

Centro de Operações e Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia.

Centro de Operações e Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia.

Centro de Operações e Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia.

O combate à criminalidade na Bahia ganhou um novo capítulo com a inauguração, realizada nesta segunda-feira (18/07/2016) pelo governador Rui Costa, do Centro de Operações e Inteligência de Segurança Pública 2 de Julho, em Salvador. Localizada em um prédio de quatro andares, a unidade ocupa uma área de 13 mil metros quadrados no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e funcionará como cérebro operacional para ações de segurança no estado, reunindo em um único espaço as polícias Militar, Civil e Técnica, o Corpo de Bombeiros, além de agregar efetivos federais e municipais.

“O Centro vai servir para além da segurança pública; é um equipamento de defesa social, que vai beneficiar a população em diversos aspectos. Pretendemos trazer para a unidade, por exemplo, as imagens de todos os hospitais e escolas estaduais da Bahia, até dezembro”, afirmou o governador.

Com investimento de R$ 260 milhões, provenientes de recursos estaduais, a unidade já se configura como o maior centro de operações policiais da América do Sul, envolvendo a participação de 400 profissionais. O local conta com sala de monitoramento, onde uma tela de 14 metros de largura receberá imagens em tempo real das mais de mil câmeras integradas ao sistema, incluindo as da CCR, empresa operadora do metrô de Salvador e da Concessionária Via Bahia, que administra a BR-324 e BR-116, além das imagens captadas pelo imageador acoplado ao helicóptero da PM. A partir do Centro de Operações 2 de Julho, as forças de segurança poderão monitorar a capital, a região metropolitana e o interior.

O Governo do Estado está licitando câmeras para cerca de 1.300 escolas estaduais. Até o final do ano, 300 câmeras já serão monitoradas pelo Centro em instituições situadas em Salvador e na região metropolitana. As imagens capturadas nessas unidades, e também nas de saúde, poderão servir como provas em situações específicas, auxiliando o trabalho do Ministério Público, da Defensoria, e de outros órgãos envolvidos. “Esse material servirá como prova para a condenação de pessoas responsáveis por determinado crime. Muitas vezes, a justiça tem todos os elementos de culpa, mas não tem provas. O Centro de Operações garantirá essas provas, em imagem e áudio”, destacou Rui Costa.

Agilidade

O centro também possui um heliponto que dará agilidade às ações policiais de emergência e proporciona aos profissionais envolvidos o acesso aos posicionamentos das viaturas via GPS, a comunicação com unidades móveis da Secretaria de Segurança Pública (SSP) utilizadas em grandes eventos e em ações de investigação criminal; operação do Call Center 190 da Polícia Militar e o monitoramento de presos em um espaço reservado à Secretaria de Administração Prisional e Ressocialização (Seap).

Estrutura

No prédio de quatro andares, localizado no Centro Administrativo da Bahia (CAB), numa área de 13 mil metros quadrados, passam a operar o Call Center 190 da Polícia Militar, a Superintendência de Inteligência da SSP, o Centro Integrado de Comando e Controle Regional, além de sala de crise para o governador (que poderá ser utilizada em situações emergenciais), gabinete do secretário e salas para o comando-geral da Polícia Militar, delegado-geral da Polícia Civil, diretoria do Departamento de Polícia Técnica e comando-geral do Corpo de Bombeiros Militar.

Confira imagens do Centro de Operações e Inteligência

Publicidade

Compartilhe e Comente

Facebook do JGB

Publicações relacionadas

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br