A Cor do Som volta a Salvador com formação original

Grupo A Cor do Som.

Grupo A Cor do Som.

Quase um hino do Carnaval de Salvador, os versos de ‘Zanzibar’ vão ecoar na Concha Acústica do Teatro Castro Alves pelos instrumentos e vozes de quem a imortalizou. O grupo A Cor do Som está de volta e chega à capital baiana no dia 2 de setembro apresentando a turnê “Na Estrada”. Com ingressos à venda a partir de amanhã (08/07/2016), o show acontece às 19h e marca o esperado reencontro do público baiano com Armandinho, Dadi, Mú, Ary Dias e Gustavo Schroeter que, juntos, vão relembrar hits da carreira como ‘Beleza Pura’, ‘Abri a Porta’ e ‘Semente do Amor’.

A Cor do Som fez história no final dos anos 70 e início dos anos 80 ao se destacar no cenário nacional com um trabalho que fundia ritmos brasileiros ao rock e foi a primeira banda do Brasil a participar do Festival de Jazz de Montreux, na Suiça. Hoje, mais de dez anos depois do lançamento do seu último álbum, a turnê “Na Estrada” coloca os músicos juntos novamente nos palcos do país. Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Brasília (DF) e Goiânia (GO) já assistiram o show de retomada e, antes de Salvador, o grupo ainda passa por Santa Maria (RS) e mais quatro cidades cariocas.

No palco da Concha, além de sucessos consagrados, o público vai conferir novidades que o grupo prepara para registrar em um novo CD, previsto para 2017, ano em que celebra 40 anos. Em Salvador, o show conta com patrocínio da Claro e apoios da Globo FM, Bahia FM e Jornal Correio. Os ingressos do primeiro lote custam R$ 30 (meia) e R$ 60 (inteira). O lote ficará disponível até o dia 31 de julho ou até terminarem os ingressos previstos para ele. As vendas estarão disponíveis a partir de amanhã (8/jul), na bilheteria do TCA, nos SACs dos Shoppings Barra e Bela Vistas e, pela internet, no site www.ingressorapido.com.br.

A Cor do Som

Formado por Armandinho Macedo (guitarra), Dadi (baixo), Mú Carvalho (teclados), Ary Dias (percussão) e Gustavo Schroeter (bateria), A Cor do Som nasceu em 1977 experimentando novos padrões de som, introduzindo instrumentos elétricos na instrumentação tradicionalmente acústica do chorinho, além de misturar rock com ritmos regionais e música clássica. Com onze discos lançados e um DVD, a banda chegou a vender 80 mil cópias em na década de 70. Entre os prêmios conquistados, destaques para o Prêmio Sharp de ‘Melhor grupo de música popular’ com o CD ‘Ao Vivo no Circo‘, em 1997, e o Prêmio Tim de ‘Melhor grupo de canção popular’, em 2006, com o primeiro DVD do grupo, ‘A Cor do Som Acústico’. Nessa retomada, a banda conta com a produção executiva de Marcelo Reis, diretor da empresa carioca MusicBuzz.

Agenda

Data: 2 de setembro (sexta-feira) | Horário: 19h

Local: Concha Acústica do TCA | Salvador

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br