Viva São João Batista! O replantio da Santa Doutrina por Mestre Irineu

Batismo de Jesus por São JoãoMaria, grávida do menino Jesus, viajou a uma cidade da Judéia e ao chegar à casa de Zacarias, cumprimentou Isabel — sua prima — grávida do menino João. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou exultante no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.

São João era menino

Só vivia nas campinas

Pastorando as suas ovelhas

Pregando a Santa Doutrina.

 

Pregando a Santa Doutrina

O amor ele empregou

Atrás dele veio Jesus

Toda a verdade afirmou.

 

Toda a verdade afirmou,

Gravou no coração

Ambos foram batizados

No rio de Jordão.

 

No rio de Jordão

Ambos estiveram em pé

Um é filho de Maria

O outro é filho de Isabel.

 

Jesus estava vestido

Com sua roupa cor de cana

Dando viva ao Pai Eterno

Viva a Senhora Santana.

 

Nos Evangelhos é contado que Maria, grávida do menino Jesus, viajou a uma cidade da Judéia e ao chegar à casa de Zacarias, cumprimentou Isabel — sua prima — grávida do menino João. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou exultante no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Com um grito, exclamou:

— Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre! Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? Pois quando ouvi a voz de tua saudação, a criança saltou de alegria no meu ventre.

Um é filho de Maria

E o outro é filho de Isabel

De João é dito que, no décimo quinto ano do império de César Tibério, a mensagem de Deus foi dirigida a ele, no deserto, onde crescia como pastor de ovelhas. João usava uma roupa feita de pelos de camelo e um cinto de couro em volta da cintura. Seu alimento era constituído de gafanhotos e mel silvestre.

São João era menino

Só vivia nas campinas

Pastorando as suas ovelhas

Pregando a Santa Doutrina.

Zacarias, seu pai, inspirado pelo Espírito Santo, dele havia profetizado:

— Tu, menino, serás chamado Profeta do Altíssimo, porque irás ante a face do Senhor, preparando os seus caminhos.

Pregando a Santa Doutrina

O amor ele empregou

Atrás dele veio Jesus

Toda verdade afirmou

João percorreu toda a Judéia pregando o batismo e o arrependimento para a remissão dos pecados. Acorriam a ele todos os habitantes do país e dos arredores do Jordão. E eram batizados por ele no rio Jordão reconhecendo publicamente os seus pecados.

Toda verdade afirmou

Gravou no coração

— Quem és tu? Perguntaram os sacerdotes e levitas que os judeus enviaram para o interrogarem.

— Eu sou a voz que clama no deserto, respondeu João, eu batizo com água. Mas no meio de vós está quem não conheceis. Ele que vem depois de mim vos batizará com o Espírito Santo e dele nem sequer sou digno de lhe desatar a correia das sandálias.

Porém, de João dá testemunho Jesus:

— Entre os nascidos de mulher não surgiu nenhum maior do que João.

Ambos foram batizados

No Rio de Jordão

Certo dia Jesus saiu de Nazaré da Galileia para o Jordão, ao encontro de João a fim de ser batizado por ele. Mas João se recusava dizendo:

— Eu sou quem devo ser batizado por vós, e vós vinde a mim?

— Deixa por agora, respondeu Jesus, porque assim nos convém cumprir toda a justiça.

Diante disso, João consentiu.

No Rio de Jordão

Ambos tiveram em pé

Logo que Jesus saiu da água, os céus se abriram, e o Espírito Santo como pomba desceu sobre Ele. E ouviu-se uma voz dos céus, que dizia:

— Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo.

E assim é narrada a história do batismo do Nosso Senhor Jesus Cristo.

No Hino nº 66 do Hinário O Cruzeiro Universal, do Mestre Raimundo Irineu Serra, São João Batista é apresentado como menino-pastor e tem no seu dia, 24 de junho, uma das mais importantes festas oficiais do calendário da Doutrina do Santo Daime. Nessa data este hino é cantado com muito vigor e alegria, e costuma-se repeti-lo três vezes.

As homenagens rendidas a São João Batista resultam do seu fundamental papel como anunciador da chegada do Messias, da condição de quem Lhe administrou o batismo e do testemunho público que Lhe foi dado.

A popularidade e prestígio de São João no imaginário popular do Nordeste brasileiro o faz um dos santos católicos mais concorridos, e a comemoração do seu dia, com grandes festejos, simboliza para as comunidades agrícolas a festa da colheita, além de coincidir com o solstício de inverno.

Jesus estava vestido

Com sua roupa cor de cana

Dando viva ao Pai Eterno

Viva a Senhora Santana

No hino é reafirmada a importância que é dada na Doutrina do Santo Daime à Sagrada Família, quando saúda a avó de Jesus Cristo, mãe de Maria, a Senhora Santana.

Ver O Jardim de Belas Flores do Mestre Raimundo Irineu Serra. O Hinário “O Cruzeiro Universal” comentado por Juarez Duarte Bomfim

http://www.portalsantodaime.com.br/materia_especifica.php?idmateria=1

 

Outras publicações

A “Indiaguai” Surpreende a insensibilidade das sacoleiras brasileiras frente a um bem cultural da mais alta qualidade - como o Taj Mahal ou o Templo Akshardham, por...
Diga sim à vida. Aprovado Estatuto do Nascituro A Comissão de Finanças da Câmara aprovou em 05/06/2013 o projeto que institui o “Estatuto do Nascituro”, um compêndio de direitos que protege o ser hu...
O Acre no Altar | Por Juarez Duarte Bomfim Artigo de Moisés Diniz, deputado estadual pelo PCdoB do Acre. A revista Veja acaba de publicar uma sensacionalista reportagem sobre o assassinato do ...

Sobre o autor

Juarez Duarte Bomfim
Baiano de Salvador, Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Tem trabalhos publicados no campo da Sociologia, Ciência Política, Teoria das Organizações e Geografia Humana. Diversas outras publicações também sobre religiosidade e espiritualidade. Suas aventuras poético-literárias são divulgadas no Blog abrigado no Jornal Grande Bahia. com.br.