Salvador: Artista plástica Graça Ramos expõe no Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira

Convite da exposição ‘Um copo d'água para navegar II’.

Convite da exposição ‘Um copo d’água para navegar II’.

“Um copo d’água para navegar” é tema da exposição da artista plástica Graça Ramos, que será aberta no Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira (MUNCAB), em Salvador, na quarta-feira (15/06/2016), às 19h. A mostra que tem a curadoria da produtora Lita Limley, apresenta 30 obras, entre tinta acrílica sobre tela, técnica mista, desenhos e instalações, com memórias retratadas da infância da artista em Feira de Santana onde brincava de soltar barquinhos de papel nas poças de água, nas bacias de alumínio, em copos d’ água…

Conforme destaca a curadora da exposição, Graça Ramos apresenta com sua arte contemporânea o rasgar das velas, tecendo os lemes, costurando rendas rebordando o passado, e trazendo no subconsciente do espectador a chegada das Naus em nossa terra “Brasilis”. “A artista, irreverente e ousada na sua paleta e em seu processo criativo, demonstra a força do conhecimento técnico de suas pesquisas e o fascínio dadivoso da sua própria existência e modo de ser.  Podemos reconhecer sua trajetória artística, seus próprios caminhos e experiências  em cada obra apresentada nesta exposição que convida o fruidor a navegar em um copo d’água para descobrir seus próprios caminhos… Naveguemos, portanto, nesta Nau Contemporânea!”.

Com visitação até 15 de agosto, a proposta da artista é fazer com que o público viaje nos caminhos percorridos desde a sua infância… “A chuva fazia folia em minha alma de artista sem nenhuma consciência… Eu fugia para a rua sem reverência ao ritual doméstico da família para celebrar aquelas águas de rios de lama que inundavam o chão da minha infância para soltar barquinhos de papel naquelas poças d’água, causas de muitas “surras”.. E que, quando não podia, os soltava em bacias, baldes, em copos d’água para navegar nos meus sonhos”, descreve.

O sonho da artista continua atual, e se concretizou com o convite para expor no Museu Nacional da Cultura Afro- Brasileira. “Salvador foi e é meu porto seguro, o Centro Histórico era meu “point”, então eu era uma newcomer da intelectualidade e daquela cultura efervescente, entre cursos, eventos, recitais, exposições… Por isso aceitei a proposta de voltar a navegar em copos d’água e dar vazão a frota de barcos que inundam meu subconsciente e meu fazer artístico desde os mais remotos anos de minha infância, em minha Kalilândia”, finaliza.

Sobre a artista

Graça Ramos nasceu em Feira de Santana, em 1948. É filha de Sr. Alfredo e da Professora Maura, sua primeira incentivadora nos mares das artes. Artista formada em Artes Plásticas e Licenciatura em Desenho e Plástica pela UFBA fez cinco pós-graduações, mestrado em Arte Educação nos Estados Unidos e doutorado em Belas Artes na Espanha. Participou de inúmeras exposições coletivas e individuais em salões nacionais e internacionais, feiras de arte entre outros eventos. É professora titular do Departamento de Pintura da Escola de Belas Artes da UFBA. Vem escrevendo diversos artigos científicos e didáticos, em revistas de pesquisa em arte brasileiras inclusive com publicações na Espanha e, participando de palestras, congressos e seminários, além de ter ilustrado muitos livros de literatura e poesias. Tem escrito críticas sobre trabalhos de artistas visuais renomados no Brasil. Seu nome é citado em Catálogos de Arte como: Catarsis – Concessionário de Arte – Madrid, Espanha; Expo Guia – 1998 – España Fim de Siglo – Museu de Antropologia de Madrid; Expo Catálogo del Arte – Madrid. Tem sua obra publicada em revistas, catálogos e livros de arte no Brasil, Alemanha, Espanha, Itália, Portugal, Estados Unidos, França e Japão.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br