Presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana sofreu parada cardiorrespiratória

Problema de saúde coloca em risco vida do vereador Reinaldo Miranda Vieira Filho (Ronny).

Problema de saúde coloca em risco vida do vereador Reinaldo Miranda Vieira Filho (Ronny).

Uma qualificada fonte do Jornal Grande Bahia revelou detalhes sobre o grave problema de saúde que afetou, no início da noite de sábado (18/06/2016), o vereador Reinaldo Miranda Vieira Filho (Ronny, PHS), presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana.

A fonte inicia o relato citando que, ao perceberam que algo de grave ocorria com a saúde de Ronny, familiares acionaram o vizinho Genésio Serafim. Ex-vereador e aliado político de Ronny, Serafim manteve contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) informando sobre a gravidade da situação.  Imediatamente, o Samu prestou socorro ao vereador. Segundo a fonte, no serviço móvel existe histórico em que consta outros atendimentos realizados em procedimento de socorro emergencial à Ronny.

Na sequência, o Samu transferiu Ronny da residência para o hospital EMEC. Ao ingressar na unidade hospitalar, revela a fonte, o vereador sofreu parada cardiorrespiratória e passou por tratamento intensivo de ressuscitação cardiopulmonar. “Era um quadro de grave debilidade que afetava a vida de Ronny”, pontua a fonte.

O procedimento surtiu efeito, sendo Ronny transferido, entubado, para a Unidade de Terapia Intensiva do Emec. Após novos procedimentos, o vereador apresentava quadro estável, sendo-lhe retirado os tubos que davam suporte ao processo respiratório.

Hoje (19), o quadro de estabilidade persiste e a previsão é que Ronny seja transferido da UTI para um apartamento do próprio hospital Emec. A fonte revelou, também, que, o diagnóstico médico inicial indica que a parada cardiopulmonar não provocou sequelas no corpo de Ronny.

Doença aflige vereador

Ao Jornal Grande Bahia, em um dos encontros passados com o editor Carlos Augusto, Reinaldo Miranda revelou que sofria desaceleração do batimento cardíaco e que isso o obrigava a ausentar-se de algumas das sessões ocorridas na Câmara Municipal de Feira de Santana. Questionado sobre qual tipo de debilidade o afligia, o vereador disse que os médicos não tinham apresentado diagnóstico conclusivo.

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.