Presa na Lava Jato, doleira Nelma Kodama foi libertada após acordo de delação

A doleira Nelma Kodama foi libertada após acordo de delação.

A doleira Nelma Kodama foi libertada após acordo de delação.

A doleira Nelma Kodama foi libertada na segunda-feira (20/06/2016) da carceragem na Polícia Federal em Curitiba, onde estava presa desde março de 2014, quando foi detida na Operação Lava Jato. Em outubro daquele ano, ela havia sido condenada a 18 anos de prisão pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal Criminal.

Nelma vai ser monitorada por meio de tornozeleira eletrônica. A soltura foi condicionada à assinatura de um acordo de delação premiada, que deverá ser homologado ainda hoje.

A doleira foi presa na primeira fase da Operação Lava Jato. Ela foi considerada pelo Ministério Público Federal a líder de um grupo criminoso que operava no mercado negro de câmbio, por meio de empresas fantasmas, para abastecer o esquema do doleiro Alberto Youssef, que também foi preso na operação. De acordo com a investigação, a movimentação financeira do grupo atingiu cerca de R$ 103 milhões em 2012 e 2013.

Nelma Kodama ficou conhecidaapós citar a música Amada Amante, de Roberto e Erasmo Carlos, em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, em maio do ano passado.

*Com informação da Agência Brasil.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br