‘Patrulha do Bem’ da Polícia Militar da Bahialeva forró ao Lar Franciscano Santa Isabel

Patrulha do Bem, da Polícia Militar, promove arraiá para idosos do Lar Franciscano.

Patrulha do Bem, da Polícia Militar, promove arraiá para idosos do Lar Franciscano.

São João, Santo Antônio e São Pedro chegaram mais cedo este ano. Eles foram conduzidos pela ‘Patrulha do Bem’, nesta terça-feira (07/06/2016), para transformar o Lar Franciscano Santa Isabel, no bairro da Saúde, em Salvador, em um arraial. O grupo de teatro da Polícia Militar da Bahia (PMBA) foi criado, há dois anos, por servidores que, nas horas vagas, são voluntários e levam alegria a instituições e comunidades carentes.

Amanda Felix, a mais idosa da casa, tem 105 anos, e nem mesmo a cadeira de rodas a impediu de dançar quadrilha. Maria José Erdans, 80, também uma cadeirante, é a mais vaidosa, adora se produzir e não perdeu o forró. Já Maria Amélia Fonseca, 87, chegou há apenas um mês, já se sente em casa e foi a que mais dançou.

Quem também se divertiu foi ‘seu’ Raimundo Pontes Telles, 88. Ele é primo de irmã Dulce e mora há 22 anos na instituição da qual já foi diretor. “Estamos em casa e em festa, tendo a oportunidade de [aproveitar] esse momento proporcionado por este grupo de militares. Eu tenho dois netos que são militares”.

Afetividade e amor ao próximo

Segundo o capitão da Polícia Militar Elton Santana, diretor do projeto ‘Patrulha do Bem’, eles estão utilizando a arte como forma de socializar e ressocializar. “Estarmos aqui de forma voluntária é um presente, trazendo um pouco de alegria, despertando afetividade e amor ao próximo”.

De acordo com ele, o ‘Patrulha do Bem’ é um projeto que já está no segundo ano, foi idealizado pelo comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão, e produzido pela equipe de comunicação social com a participação da banda de música. “Quem tiver interesse em convidar o grupo de teatro basta entrar em contato com o [Departamento de] Comunicação Social, pelo telefone 3117-4453, e agendar. Com certeza estaremos lá”.

A gerontóloga e coordenadora do Lar Franciscano, Graça Senna, diz que o trabalho oferecido pela Polícia Militar é uma das melhores ações que a casa pode receber. “Traz alegria, convivência com outras pessoas da sociedade e também essa nova imagem que a PM está construindo, já que a sociedade sempre viu a polícia com uma certa distância”.

Para ela, “trazer a PM com alegria, teatro, dança, como pessoas e cidadãos, é muito bom. É o que precisamos aqui, esta troca de experiência”. Graça Senna também fala sobre a condição dos moradores. “A velhice é um mito da sociedade, os idosos são cidadãos que precisam ser felizes, brincar, passear e dançar”.

 

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br