Líder do governo volta a criticar presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio de Feira de Santana

José Carneiro:  Todo feriado de Feira abre-se o comércio, e aí eu pergunto: até quando os comerciários vão estar tão mal representados nesta cidade?

José Carneiro: Todo feriado de Feira abre-se o comércio, e aí eu pergunto: até quando os comerciários vão estar tão mal representados nesta cidade?

Em discurso proferido na tribuna da Casa da Cidadania, nesta quarta-feira (29/06/2016), o vereador José Carneiro (PSDB) voltou a tecer críticas ao presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio de Feira de Santana, Décio Mendes Barbosa, por permitir a abertura do comércio em feriados.

“Estamos vendo em Feira de Santana que nos feriados o comércio tem sido aberto constantemente. Todo feriado de Feira abre-se o comércio, e aí eu pergunto: até quando os comerciários vão estar tão mal representados nesta cidade? Senhor Décio Mendes Barbosa é um pelegão mesmo, porque é inaceitável que se faça toda vez que se tem um feriado um acordo com os comerciantes para abrir o comércio no feriado e, consequentemente, escravizar a categoria que ele diz que representa”, criticou.

Segundo José Carneiro, o comércio de Feira de Santana abrirá mais uma vez no feriado 2 de Julho, para atender interesses de comerciantes.

Agradecimento

Mudando de foco, o edil agradeceu ao prefeito José Ronaldo pela confiança depositada na sua pessoa. “Foi mais um semestre assumindo a liderança do Governo e tenho certeza de que, com esta voz um pouco agressiva, tenho procurado exercer a minha função com dignidade, com respeito e, acima de tudo, cumprindo o compromisso assumido com o Governo”.

Reeleição

José Carneiro diz estar esperançoso de que continuará exercendo a vereança na próxima legislatura. “Mas quem decide é a população de Feira de Santana. Espero ter correspondido às expectativas da população de Feira. Procurei, acima de tudo, desenvolver o meu trabalho com lealdade, franqueza e honestidade”.

Audiência pública

Ainda no uso da tribuna, o líder governista informou que tomou conhecimento pela imprensa que a audiência pública sobre o Plano Municipal de Cultura de Feira de Santana teria sido suspensa pelos vereadores. “A iniciativa do pedido de suspensão foi do vereador Edvaldo Lima, de forma verbal, porque, segundo o próprio vereador, líderes da igreja dele ou ligados a ele não poderiam estar presentes. Aí esta Casa viraria ‘casa de mãe Chica’, se isso predominasse”, disse José Carneiro.

Em seguida, ele parabenizou o presidente da Câmara, Reinaldo Miranda – Ronny (PHS), e a presidente da Comissão de Educação e Cultura, Eremita Mota (PSDB), pela manutenção da audiência pública que irá discutir amanhã o Plano Municipal de Cultura de Santana, no plenário da Casa, a partir das 9 horas.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br