Brasil entre os principais exportadores de armas leves

Brasil entre os principais exportadores de armas leves.

Brasil entre os principais exportadores de armas leves.

Estados Unidos estão no topo da lista, sendo também o país que mais importou armamentos de pequeno porte, num valor de US$ 2,4 bilhões; a transferência de armas leves pelo mundo aumentou 17%, com valor estimado de US$ 5,8 bi.

As transferências internacionais de armas de pequeno porte alcançaram o valor de US$ 5,8 bilhões em 2013, um aumento de 17% na comparação com 2012.

Os dados foram divulgados esta segunda-feira pela Pesquisa de Armas Leves, um centro global sobre violência armada. A entidade lançou o relatório na sede da ONU, em Nova York.

Brasil

O Brasil é o quarto principal exportador de armas leves e de pequeno porte, ficando atrás somente dos Estados Unidos, da Itália e da Alemanha. As exportações brasileiras ficam entre US$ 100 milhões e US$ 499 milhões.

Os Estados Unidos também foram o país que mais importou esse tipo de armamento, em quantidade equivalente a US$ 2,4 bilhões – um recorde desde 2001.

Os outros principais importadores foram Canadá, Alemanha, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Austrália, França e Noruega. O Brasil também consta da lista de importadores, ele está entre os 50 países que mais compram esse tipo de arma.

O relatório aponta Alemanha, Reino Unido e Holanda como os países mais transparentes em relação a exportação de armas leves. Por outro lado, Irã, Coreia do Norte, Arábia Saudita e Emirados Árabes são os menos transparentes.

Transparência

Ainda em relação à transparência, o Brasil aparece entre os últimos 10 da lista, apenas cinco posições à frente do Irã.

O documento usa um sistema de pontos para classificar os países, que podem alcançar no máximo 25 pontos. A média ficou em torno de 11,6 pontos, menos da metade do que o necessário para atingir uma pontuação perfeita.

Nessa área, o Brasil ficou com 7 pontos, bem distante dos 19,75 pontos registrados pela Alemanha e pelo Reino Unido, que ficaram em 1º lugar na pesquisa. Os chineses empataram com os brasileiros. A vizinha Argentina ficou bem perto com 8 pontos e o México com 8,75.

*Com informação da Radio ONU.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br