82 anos de Francisca Campos de Nascimento, a Irmã de Caridade Chica Gabriel

Chica Gabriel

De toda honra e homenagens é merecedora a Madrinha Chica Gabriel, da Barquinha.

Na sagrada noite de 07 de junho de 2016, a Vila Ivonete (Rio Branco-Acre) estará em festa. Comemora-se o aniversário da Sra. Francisca Campos de Nascimento, a Irmã de Caridade Madrinha Chica Gabriel.

Madrinha Chica é dirigente do Centro Espírita Obras de Caridade Príncipe Espadarte, um dos centros de Daime desta Cidade que é a Capital da Floresta.

Neste ano o Centro Espírita por ela fundado comemora 25 anos de existência, e também festeja-se os 59 anos de chegada de Dona Chica à Missão de Mestre Daniel Pereira de Mattos, o Frei Daniel.

Foi assim: atormentada por tumores que lhe cobriam o corpo dos pés a cabeça, Francisca Campos do Nascimento, Dona Chica Gabriel, estava como que “desenganada pelos médicos”. Os medicamentos já não surtiam efeitos.

Foi quando o seu marido, Francisco Gabriel do Nascimento, seu Chico Gabriel, a levou para uma consulta com o Mestre Daniel. Era uma manhã de domingo, 20 de maio de 1957 e, caminhando pelo estreito varadouro a caminho da Vila Ivonete, Dona Chica elevou o pensamento, rogando por sua cura. Prometeu que se ficasse boa continuaria naquela casa, naquela igreja, até o dia que Deus permitisse.

Mestre Daniel os recebeu, e perguntou para dona Chica Gabriel:

— A senhora acredita em São Francisco das Chagas?

Ele repetiu esta pergunta três vezes. Por três vezes ela respondeu afirmativamente:

— Eu creio!

— Olhe Dona Chiquinha, assim como a senhora acredita que existe São Francisco das Chagas pode acreditar que a senhora vai ficar boa.

Mandou que ela entrasse naquela humilde igrejinha de taipa, e que sentasse no banquinho de pau roliço. Chamou o irmão José Joaquim e o autorizou a fazer uma busca espiritual para descobrir a causa dos seus males.

A sua doença era um mal secreto que lhe fizeram quando estava no terceiro dia de resguardo após uma gestação. Mestre Daniel lhe disse que ficaria curada, mas não seria logo, demoraria um tempo. A convidou para ser trabalhadora da Missão.

Diagnosticada a doença espiritual, começou o tratamento. Mestre Daniel rezou e pediu a outros irmãos que rezassem nela, ensinou remédio caseiro, banho de ervas e lhe deu o Daime nos primeiros meses como medicamento.

Como trabalhadora do Centro Espírita “Casa de Jesus – Fonte de Luz” (a Barquinha), Dona Chica Gabriel recebeu a sua primeira entidade espiritual em 01 de dezembro de 1957, dia de Todos os Santos. Era o Príncipe Espadarte, chamado pelo Mestre Daniel para prestar atendimento a uma mulher que chegara quase morta em sua casa.

Mestre Daniel pediu a Rainha do Mar que concedesse a Dona Chica contato com seres espirituais, afirmando que sua linha era a “linha do mar”. Um dia, este ser curador se apresentou diante dela em uma miração (visão), encantado na forma de um peixe espada. São os mistérios e maravilhas desta Doutrina Encantada.

Desse dia em diante, o aparelho de Dona Chica serviu para o Príncipe Espadarte dar início às consultas e aos passes espirituais durante os trabalhos de Obras de Caridade.

A Irmã de Caridade Chica Gabriel não tinha dia nem hora para prestar qualquer serviço que estivesse ao seu alcance. Nos mistérios do Céu, da Terra e do Mar passou a atender no gongá (Gabinete) como aparelho do Soldado Guerreiro Príncipe Dom Simeão, o Doutrinador dos pagãos.

Após 34 anos trabalhando na Casa Espírita fundada pelo Mestre Daniel, Dona Chica Gabriel cumpriu uma penitência e foi autorizada a fundar o seu próprio Centro e, em 23 de novembro de 1991, fundou o Centro Espírita Obras de Caridade Príncipe Espadarte, em sua própria casa.

Em sua nova missão, continuou os trabalhos de Obras de Caridade, no atendimento de pessoas necessitadas, material e espiritualmente, na doutrinação de almas, batismo de pagãos e de crianças.

Nos mistérios da Santa Doutrina, Madrinha Chica promove Obras de Caridade, no atendimento de pessoas que chegam à procura de ajuda, de conforto. incorporando o Soldado Guerreiro da Paz (Mistério do Astral), o Príncipe Dom Simeão (Mistério da Terra), e o Príncipe Espadarte (Mistério do Mar) — entidade que na sua missão espiritual se converteu em seu guia chefe, e designa oficialmente o nome desta Casa: Centro Espírita Obras de Caridade Príncipe Espadarte

Venho louvando com firmeza

A Irmã de Caridade

Sou a Paz, o Amor, a Justiça

Realeza, Luz e Caridade

Incansável na sua missão espiritual, o Centro Espírita presidido por ela, Madrinha Chica Gabriel, tem um calendário litúrgico quase diário: são mais de 280 dias por ano que se abre o Culto Santo (atos litúrgicos) e se trabalha na Santa Luz.

Madrinha Chica Instituiu a Romaria do Patriarca São José (01 a 19 de março),  de Nossa Senhora da Glória (de 01 a 15 de agosto), o Compromisso da Quaresma (40 dias), a reza das mil Ave-Marias em louvor a Nossa Senhora da Rosa Mística e o compromisso do Santo Rosário, aos domingos.

Ela costuma dizer que o seu Mestre, Daniel Pereira de Mattos, não descansava: toda noite pegava o violão e abria o Culto Santo. Dessa maneira, esta caritativa senhora busca alcançar as promessas de Cristo: “onde dois ou mais estiverem reunidos em Meu nome lá Eu estarei”.

Nesta sagrada noite de 07 de junho de 2016, de toda honra e homenagens é merecedora a Matriarca Francisca Campos de Nascimento, Madrinha Chica Gabriel, Irmã de Caridade.

Quatro estrelas brilhantes

Graças vêm nos derramar

A primeira é Jesus Cristo

A segunda é a Rainha Soberana

A terceira é a Rainha das Florestas

A quarta é a Rainha do Mar.

 

Sobre o autor

Juarez Duarte Bomfim
Baiano de Salvador, Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Tem trabalhos publicados no campo da Sociologia, Ciência Política, Teoria das Organizações e Geografia Humana. Diversas outras publicações também sobre religiosidade e espiritualidade. Suas aventuras poético-literárias são divulgadas no Blog abrigado no Jornal Grande Bahia. com.br.