Trabalhadores paralisam as atividades em Feira de Santana

Vista aérea de Feira de Santana. Trabalhadores paralisam as atividades.

Vista aérea de Feira de Santana. Trabalhadores paralisam as atividades.

Diversos trabalhadores e trabalhadoras de Feira de Santana paralisam suas atividades amanhã (10/05/2016) em manifestação contra o impeachment da presidenta Dilma Roussef. A ação faz parte do Dia Nacional de Mobilização e Paralisação Contra o Golpe organizada pela Frente Brasil Popular. Em Feira de Santana, a paralisação está sendo organizada por diversas organizações e movimentos que compõem a Frente Brasil Popular, como a CUT, a CTB, o MOC, Levante Popular da Juventude. MST, MPA e Cáritas.

Segundo Thays Carvalho, da Consulta Popular, “o povo brasileiro vai às ruas porque não aceita o golpe em curso e não irá reconhecer um governo ilegítimo como o de Michel Temer. O recado está dado: se não pararem com o golpe, nós paramos o Brasil.” A paralisação inclui os setores do comércio, transporte e indústria da cidade. Estudantes e professores da Universidade Estadual de Feira de Santana  (UEFS) também irão paralisar suas atividades para se somarem à ação.

A paralisação nacional ocorre um dia antes da possível votação do pedido de impeachment no Senado Federal. No dia 17 de abril, a admissibilidade do impedimento foi votada na Câmara dos Deputados, e com sua aprovação, o pedido seguiu para análise e votação na segunda casa. Se aprovado no Senado, a presidenta Dilma poderá ser afastada por até 180 dias.

Agenda

O quê:  Dia Nacional de Mobilização e Paralisação Contra o Golpe

Quando: 10 de maio de 2016 (terça-feira)

Onde: Comércio, indústria, transporte e universidade de Feira de Santana.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br