Órgãos federais e estaduais debatem a aquicultura no Rio São Francisco

Aquicultura no Rio São Francisco é debatida.

Aquicultura no Rio São Francisco é debatida.

O Território de Identidade de Itaparica, que abrange cidades como Paulo Afonso, Glória e Rodelas, vai receber nesta sexta e sábado (13 e 14 de maio de 2016), órgãos e entidades relacionados à pesca e piscicultura para discutir os desafios e oportunidades do setor na região. “Representantes de mais de 15 entidades se reunirão para conhecer as principais demandas dos produtores e criar estratégias para alavancar a pesca e aquicultura do Rio São Francisco, desde os licenciamentos ambientais, passando pelo aumento da produtividade e melhorias na logística, até a concessão de crédito”, explica o presidente da Bahia Pesca, vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), Dernival Oliveira Júnior.

Para o secretário da Agricultura, Vitor Bonfim, “É preciso valorizar o potencial do nosso Rio São Francisco, que possui extensão de 1200 km, apenas na Bahia, e garantir o desenvolvimento de ações em prol da revitalização do Velho Chico. Nossa visita a esta região é fundamental para a elaboração de estratégias a curto, médio e longo prazos, no sentido de alcançarmos esses objetivos. A escolha da região de Paulo Afonso e do Lago de Sobradinho se deu por conta de sua representatividade. De lá saem, cerca de 80 a 85% do pescado produzido no Estado”.

Estarão presentes em Paulo Afonso, dentre outros órgãos e empresas, representantes do Ministério da Agricultura, Secretaria de Agricultura da Bahia (Seagri), Bahia Pesca, Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Ministério Público Federal, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Chesf, Universidade do Estado da Bahia, Capitania dos Portos, Sebrae e bancos oficiais (Banco do Brasil, Caixa Econômica federal e outros).

Mesa redonda

A programação terá início na sexta-feira (13), às 9h, com mesa redonda intitulada “Parques Aquícolas do Rio São Francisco – Desafios e Oportunidades”, envolvendo todas as empresas e órgãos participantes. O debate público acontece no Colégio Estadual Luiz Eduardo Magalhães e deve durar cerca de três horas. No período da tarde, a comitiva visitará unidades de beneficiamento de pescado da região e uma fábrica de ração para peixes.

No sábado (14), a agenda começa às 7h e envolvendo representantes do Ministério da Agricultura (MAPA), da Seagri e da Bahia Pesca, que vão sobrevoar os projetos de aquicultura intensiva e fruticultura irrigada de Glória e Rodelas. Logo depois, às 9h, acontece na prefeitura de Rodelas uma reunião entre as entidades e os produtores do território, para se discutir as dificuldades encontradas por pescadores e piscicultores. Encerrando as atividades, acontece ao meio-dia o peixamento de nove barragens da zona rural de Glória com 100 mil alevinos de tilápias.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br