Ministro Jaques Wagner diz que, com “mais tempo”, inocência da presidente Dilma Rousseff ficará “evidente”

Jaques Wagner: “Vamos continuar trabalhando para provar a inocência da presidenta Dilma e também a existência de manipulação do processo ocorrida na Câmara dos Deputados".

Jaques Wagner: “Vamos continuar trabalhando para provar a inocência da presidenta Dilma e também a existência de manipulação do processo ocorrida na Câmara dos Deputados”.

O ministro da chefia de Gabinete da Presidência, Jaques Wagner, disse que o governo vai continuar trabalhando para provar a inocência da presidenta Dilma Rousseff. Segundo ele, o processo de impeachment deve ser analisado com mais tempo pelo Senado.

Wagner repercutiu a aprovação na manhã de hoje (06/05/2016), por 15 votos a 5, do parecer que recomenda a admissibilidade do processo. Na próxima semana, o plenário do Senado vai analisar se ratifica a decisão da comissão e afasta Dilma ou não.

“Vamos continuar trabalhando para provar a inocência da presidenta Dilma e também a existência de manipulação do processo ocorrida na Câmara dos Deputados. Temos certeza de que, com mais tempo para o exame do Senado, a inocência dela ficará evidente”, disse o ministro, em declarações enviadas por meio de sua assessoria de imprensa.

Em referência ao afastamento nessa quinta-feira (5) do deputado Eduardo Cunha do seu mandato e da presidência da Casa, Jaques Wagner lembrou que o governo pretende questionar o processo junto ao Supremo Tribunal Federal. “Vamos também agir junto ao STF mostrando que o processo chegou viciado ao Senado”, disse.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br