Manifestantes mantêm ocupação da sede do Ministério da Cultura em Salvador

Em ato na escadaria do prédio ocupado, manifestantes criticam o presidente interino Michel Temer e a extinção do Ministério da Cultura.

Em ato na escadaria do prédio ocupado, manifestantes criticam o presidente interino Michel Temer e a extinção do Ministério da Cultura.

Há dois dias ocupando a sede regional do Ministério da Cultura (MinC), em Salvador, integrantes do Movimento Ocupa MinC Bahia reiteraram hoje (19/05/2016) que permanecerão no espaço até que o residente da República interino, Michel Temer, deixe o cargo.

Os manifestantes deram uma entrevista coletiva no prédio ocupado, no Pelourinho, Centro Histórico da capital baiana. Antes das declarações, o grupo protestou na escadaria interna do edifício, com palavras de ordem como “Fora Temer” e “Resistir, ocupar”.A presidente da Associação Baiana Estudantil Secundarista, Katarina Bahia, leu uma carta pública elaborada pelos manifestantes.

“Ocupamos para demonstrar insatisfação generalizada com o governo interino. Não é legítima a forma como ele foi empossado, não é legítima a extinção e fusão de ministérios [da Cultura e da Educação]. Não respaldamos esse governo. As primeiras falas, as primeiras ações, a estética, as primeiras posturas desse governo apontam na direção de retrocessos, autoritarismo, austeridade da violência institucional”, diz um trecho do documento.

O ator e diretor teatral Eurico de Freitas, conhecido como Gordo Neto, disse que a ocupação da sede regional do MinC em Salvador não é um ato isolado explicou que o ato não é isolado, já que unidades da instituição em mais 11 cidades também foram tomadas por manifestantes.

“É uma pauta nacional, com repercussão felizmente positiva. Ainda que tenha partido de uma iniciativa dos artistas articulados nacionalmente, isso aqui tem gente de várias vertentes e movimentos sociais integrados”, disse o artista.

De acordo com o coletivo Ocupa MinC Bahia, os funcionários da unidade ocupada em Salvador continuam trabalhando normalmente no local.

Galo apoia ocupações e condena extinção do Ministério da Cultura

O deputado estadual Marcelino Galo (PT) afirmou nesta quarta-feira (18/05/2016), na Assembleia Legislativa, que apoia o movimento nacional de ocupação das instalações do Ministério da Cultura que acontece em todo o país por produtores culturais, artistas e gestores culturais. Na Bahia, a Representação Regional do Ministério da Cultura, no Pelourinho, também foi ocupada por manifestantes.

O parlamentar, que esta semana condenou a extinção, afirmou que a falta de legitimidade do governo liderado por “golpistas” é a principal responsável pela negativa de personalidades para assumir a Secretaria Nacional de Cultura, vinculada ao Ministério da Educação e Cultura. A cantora baiana Daniela Mercury foi a quinta mulher a recusar o convite feito pelo governo interino de Michel Temer para assumir a Secretaria.

 “Ontem e hoje assessores meus estiveram presentes na ocupação em um gesto de solidariedade tanto com os manifestantes, quanto ao Ministério da Cultura que foi extinto pelo interventor Michel Temer, após 31 anos de existência, em um grande retrocesso nas políticas públicas de cultura. A cultura foi uma das primeiras vítimas de Michel Temer e dos golpistas, o que justifica as negativas seguidas de personalidades da cultura para assumir uma secretaria sem autonomia funcional e financeira para tocar projetos e ações para o setor cultural no Brasil”, avalia Galo.

“A cultura, sem dúvidas, foi uma das primeiras vítimas de Temer e os golpistas, por isso a principal reivindicação dos produtores culturais e dos artistas é ‘o Fora Temer’, ou o fim do governo golpista que não é reconhecido pela sociedade brasileira, um governo ilegítimo e impopular”, enfatiza o parlamentar.

*Com informação da agência Brasil.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br