Feira de Santana: vereador Justiniano França diz que “que Plano Municipal de Cultura tem que tratar da questão de cultura, não pode tratar de orientação sexual”

Justiniano Oliveira França: "Eu acho que o Plano Municipal de Cultura tem que tratar da questão de cultura, não pode tratar de orientação sexual".

Justiniano Oliveira França: “Eu acho que o Plano Municipal de Cultura tem que tratar da questão de cultura, não pode tratar de orientação sexual”.

O vereador Justiniano França (DEM), durante pronunciamento na sessão legislativa desta terça-feira (17/05/2016), garantiu que o Plano Municipal de Cultura não irá fugir do seu objetivo, que é planejar programas, projetos e ações que valorizem, reconheçam e promovam a diversidade cultural existente no município de Feira de Santana.

Justiniano informou que, após analisar minuciosamente o projeto de lei, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre o Plano Municipal de Cultura, ele propôs uma emenda retirando do documento tudo o que se refere sobre orientação sexual, para tratar apenas de ações e políticas de fomento à cultura.  De acordo com o democrata, a proposta foi assinada por diversos vereadores, menos pelo edil Edvaldo Lima (PP).

“Eu acho que o Plano Municipal de Cultura tem que tratar da questão de cultura, não pode tratar de orientação sexual. Tudo que se referia à orientação sexual retiramos, inclusive, dei uma cópia ao vereador Edvaldo Lima e disse: companheiro dê uma lida, veja se passou alguma coisa para que eu possa dar entrada. Vários vereadores assinaram, menos o vereador Edvaldo Lima não assinou a proposta que nós fizemos retirando toda questão de orientação sexual”, afirmou.

Justiniano relatou que a Comissão de Educação e Cultura da Câmara convocou uma audiência pública para tratar do referido plano, no último dia 12, mas foi adiada em virtude do falecimento do ator, produtor teatral e promotor de eventos, Ruy Barcellos. Justiniano disse ficar surpreso, porque nesta mesma data o edil Edvaldo Lima estava convocando nas redes sociais a população, sobretudo evangélica, para participar do debate, sob alegação de que no Plano Municipal de Cultura continha o tema ideologia de gênero.

“A audiência pública estava parecendo um clamor de guerra nesse tema que não era mais alvo. Alguém poderia até nesta Casa propor o retorno, mas não era mais alvo, porque já tinha sido retirado”, disse o edil, se referindo ao tema ideologia de gênero.

Para Justiniano, a convocação feita por Edvaldo para audiência pública ficou transparecendo que ele era o único vereador que defendia a retirada do tema ideologia de gênero do Plano Municipal de Cultura. “Nós temos que ter a cautela, estamos aqui vereador de Feira de Santana, vamos ter sempre nossos embates políticos, mas nós precisamos ter o cuidado de o nosso falar não atingir um ou outro”, aconselhou.

Em aparte, o vereador Eli Ribeiro (PRB) questionou por qual motivo o vereador Edvaldo Lima não assinou a emenda. Também em aparte, os edis Alberto Nery (PT) e Neinha (PTB criticaram a atitude do pepista e afirmaram que está “soando mal” no meio evangélico que Edvaldo Lima é o único vereador do Legislativo feirense que defende a família.

Novamente com o uso da palavra, o vereador Justiniano França (DEM) informou que a audiência pública que vai tratar do Plano Municipal de Cultura de Feira de Santana será realizada no dia 09 de junho do corrente ano. Ele finalizou o pronunciamento reiterando que no documento não haverá a questão da ideologia de gênero, porque já foi retirado tudo que se referia à orientação sexual.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br