Feira de Santana: Sintrafs pede intervenção da Procuradoria Regional do Trabalho

Sem avanço em negociação, Sintrafs pede intervenção da Procuradoria Regional do Trabalho.

Sem avanço em negociação, Sintrafs pede intervenção da Procuradoria Regional do Trabalho.

Segundo a diretoria do sindicato, todas as possibilidades para evitar a greve serão esgotadas; empresários não apresentaram qualquer proposta de reajuste, alegando dificuldade financeira.

Uma nova rodada de negociações entre os rodoviários e os empresários responsáveis pela operação do transporte público em Feira de Santana foi realizada na tarde desta quinta-feira (19/05/2016). Sem grandes avanços  na pauta de reivindicações, o Sindicato do Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintrafs) solicitou a intervenção da Procuradoria Regional do Trabalho para evitar a greve. “Nós do Sintrafs entendemos que não há melhor caminho para se chegar a um entendimento do que sentar-se à mesa para discutir e chegar a um consenso. Entretanto, os empresários não estão dispostos a atender os itens da pauta de reivindicações da categoria. Eles alegam dificuldades financeiras, mesmo operando há menos de seis meses na cidade. Se algo está errado não é o trabalhador que deve ser punido”, declarou o presidente da entidade, Alberto Nery.

Segundo Nery, o sindicato está disposto a esgotar todas as possibilidades de negociação para evitar uma greve, que causa muitos transtornos a comunidade. “Prova disso é que provocamos a Procuradoria Regional do Trabalho para que ela interceda no processo. Faremos o que for possível, para evitar uma paralisação. Só não vamos admitir que os empresários mantenham uma postura radical, sem oferecer qualquer proposta de reajuste ou de atendimento aos itens da pauta”, explicou.

O edital do Estado de Greve aprovado em assembleia na última quarta-feira (18) será publicado oficialmente hoje (20/05/2016). A publicação garante a categoria o direito de deflagrar uma greve caso não haja avanços na negociação. Entretanto, segundo o presidente Alberto Nery, essa não é a intenção do sindicato. “Esperamos que com o auxílio da Procuradoria Regional do Trabalho, consigamos estabelecer avanços para evitar a greve. Para isso, é preciso que os empresários estejam dispostos a cumprir seu papel, garantindo o direito do trabalhador. É importante ficar claro, que estamos buscando todas a alternativas possíveis para evitar uma paralisação”.

A reunião foi realizada na sede do sindicato e contou com a presença de Gerson Henrique Nastri Filho, representando a empresa São João; Rodrigo Rosa, representando a Rosa, do vice-presidente do Sintrafs, José de Souza, e de diversos membros da diretoria da entidade. A Secretaria Municipal de Transportes e Transito também foi convidada, mas enviou ofício justificando que não poderia participar, devido a compromissos assumidos anteriormente.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br