Ex-aluno da FTC de Feira de Santana lança livro autobiográfico em São Paulo

Claudio Vieira de Oliveira lança livro autobiográfico em São Paulo.

Claudio Vieira de Oliveira lança livro autobiográfico em São Paulo.

A experiência de vida de Claudio Vieira de Oliveira já rendeu palestras e entrevistas e serviu de exemplo Brasil afora, como testemunho de vencer barreiras. Agora, a sua biografia virou livro. Com o sugestivo título “O mundo está ao contrário”, a obra do escritor graduado em Ciências Contábeis pela FTC Feira de Santana e portador de rara deficiência foi lançado nesta quarta-feira (11/05/2016), no Museu de Arte de São Paulo (MASP).

No livro, cujo lançamento contou com a exposição de fotos do fotógrafo japonês Yasuyoshi Chiba, Claudio Vieira divide com as pessoas a própria história, como faz nas palestras que ministra. Portador de uma doença rara – Artrogripose Múltipla Congênita (AMC) – ele fala de superação e perseverança, mas sem autocompaixão. Por conta da deficiência, tem a cabeça virada para baixo, as pernas atrofiadas e os braços sem movimento.

Diz sempre que gosta de viver e por isso busca fazer no dia a dia fazer o que todas as pessoas fazem, dentre as quais ler, escrever – com a boca! – e assistir TV, desde programas educativos e telejornais a novelas. “Ao longo de minha vida aprendi a adaptar o meu corpo ao mundo”, afirmou em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, que contou a sua história. Como palestrante, esteve em cidades da Europa e dos Estados Unidos.

Claudio Vieira traz na bagagem um dado interessante: conheceu dois papas em suas andanças. O primeiro foi o Papa João Paulo II, na Itália, no ano 2000, de quem recebeu um rosário, que guarda até hoje. “Ele me abraçou, me beijou na testa e me abençoou”, contou ao jornal Folha de São Paulo. Em 2014, esteve com o Papa Francisco, no Rio de Janeiro. As bênçãos, disse, fortaleceram sua vida pessoal e profissional.

No ano passado pesquisadores da Universidade de Havard (EUA) e de Brunel (Londres), esteve na cidade natal do escritor para examiná-lo e ainda em 2015 uma equipe de médicos da Filadélfia chegaram a propor uma cirurgia corretiva, com chances inferiores a 10% de corrigir o seu pescoço. Aos 40 anos de idade, Claudio recusou, temendo ficar ainda mais dependente, “sem poder viajar, sair com amigos, conhecer pessoas”.

Na FTC, onde se formou e criou vínculos, Claudio não encontrou dificuldades, ao contrário do que esperava. “Desde o começo sempre tive um bom convívio com os professores e com os colegas”, declarou certa feita o então estudante nascido na cidade de Monte Santo, interior da Bahia. Mas o novo nunca o assustou, pois sempre entendeu as dificuldades como estímulo para seguir em frente, “sempre com os pés no chão”.

O livro “O mundo está ao contrário” foi lançado pela Bella Editora e pode ser encontrado nas livrarias da Folha, saraiva e Cultura.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br