Dois terços da população mundial devem viver em cidades até 2030

Berna, capital da Suíça. Dois terços da população mundial devem viver em cidades até 2030, avalia ONU.

Berna, capital da Suíça. Dois terços da população mundial devem viver em cidades até 2030, avalia ONU.

Segundo relatório da ONU-Habitat, urbanização fornece a maior oportunidade para alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável; em entrevista à Rádio ONU, diretor de pesquisa da agência afirmou que Brasil reduziu em 25% o número de pessoas vivendo em favela nos últimos 20 anos.

O Programa da ONU para os Assentamentos Humanos, ONU-Habitat, divulgou um relatório que afirma que dois terços da população global devem viver em cidades até 2030, com as cidades produzindo até 80% do Produto Interno Bruto, PIB, global.

O estudo, lançado nesta quarta-feira, defende ainda que a urbanização fornece a maior oportunidade existente para se alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Em entrevista à Rádio ONU, o diretor de Pesquisa e Formação da agência, Eduardo Moreno, explicou por quê.

Desenvolvimento Sustentável

“A urbanização é um vínculo visível, e muitas vezes invisível, que articula no espaço urbano quase todos os tipos de resposta que tem a ver com os Objetivos da Agenda de Desenvolvimento Sustentável. Se a urbanização é bem feita, bem planejada, é muito possível que vários outros objetivos de desenvolvimento sustentável possam ser realizados e o contrário pode também acontecer. As cidades são, sem dúvida, uma fonte muito importante de redução de crises que tem a ver com as questões internacionais em geral.”

Ele afirmou também que o relatório faz diversas propostas sobre ações concretas que, segundo o especialista, poderiam ser “transformadoras” em relação ao “papel integral da cidade”.

Brasil

Eduardo Moreno mencionou ainda dados sobre o Brasil.

“Quase todas as cidades brasileiras são hoje mais igualitárias do que eram há 20 anos, o que coloca o Brasil nos 25% das cidades do mundo que estão tendendo a reduzir desigualdades e abrir mais oportunidades. O Brasil também reduziu em cerca de 25% a população morando em favelas.”

O relatório Relatório Global das Cidades 2016 se concentra em dados dos últimos 20 anos. A Conferência Habitat II ocorreu em 1996 e a próxima, Habitat III, está marcada para outubro deste ano, no Equador.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br