Com invetimento de US$ 50,3 milhões, nova sala-cofre da Sefaz Bahia garante mais segurança e agilidade ao trabalho do fisco estadual

Sala-cofre é parte de um conjunto de investimentos em modernização, em linha com o programa Sefaz Online, destinados a dotar a secretaria de infraestrutura condizente com a fiscalização na era dos dados digitais.

Sala-cofre é parte de um conjunto de investimentos em modernização, em linha com o programa Sefaz Online, destinados a dotar a secretaria de infraestrutura condizente com a fiscalização na era dos dados digitais.

Um dos mais importantes itens da agenda de investimentos da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz) na área de tecnologia, a sala-cofre, instalada no prédio-sede, começa a receber os equipamentos do data center da Sefaz-BA neste fim de semana, iniciando, na prática, a sua operação. A sala-cofre tem o objetivo de preservar e proteger os equipamentos de tecnologia da informação (TI), garantindo pronto retorno das operações do fisco em casos de  incêndios, inundações e outros incidentes do gênero.

A sala-cofre é uma das aquisições previstas no Programa de Modernização e Fortalecimento da Gestão Fiscal do Estado (Profisco), financiamento do Estado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) que conta com um total de US$ 50,3 milhões destinados a dotar a Sefaz-Ba de infraestrutura condizente com a fiscalização na era dos dados digitais.

Além da sala-cofre, na qual foram investidos R$ 10 milhões, o Profisco está viabilizando a aquisição de outros equipamentos e a implementação de iniciativas voltadas para a recuperação da capacidade do fisco baiano, por intermédio do programa Sefaz On-Line, e ainda para a garantia de maior eficácia no controle dos gastos públicos, além de melhorar os serviços prestados ao cidadão e as condições de trabalho dos fazendários.

“A área de TI tornou-se fundamental para o trabalho da Sefaz, e estamos nos estruturando para dotar o fisco de plena capacidade para desenvolver iniciativas importantes no combate à sonegação, como uma fiscalização cada vez mais próxima do fato gerador”, ressaltou o secretário da Fazenda, Manoel Vitório.

O secretário lembra que o Sefaz On-line inclui um conjunto de ações de modernização do fisco, baseadas na nova realidade de dados digitais. “Com a tecnologia, a atuação da Sefaz se dá cada vez mais no ambiente on-line, o que permite, de um lado, a melhor comunicação com o contribuinte e, do outro, uma fiscalização mais efetiva, sobretudo no combate à sonegação”, avalia Vitório.

Proteção total

O superintendente de Desenvolvimento da Gestão Fazendária, Antonio Félix Mascarenhas, explicou que os dados de TI ficavam armazenados em um data center antigo, na própria sala de TI da Sefaz. “Hoje temos uma sala toda protegida, à prova de fogo, água, terremoto, explosão, gases. Se eventualmente ocorrer um incidente na Sefaz, tudo que está lá dentro fica preservado e o trabalho pode voltar a funcionar de forma rápida”.

Dentro da sala-cofre, de acordo com o diretor de Tecnologia da Informação da Sefaz, Hélio Queiroz, estão hospedados todos os equipamentos relacionados ao armazenamento e ao processamento de dados da Secretaria da Fazenda do Estado, como servidores, equipamentos de comunicação, switches corporativos e os storages – discos rígidos com grande capacidade de armazenamento. As inspetorias, postos fiscais e unidades fazendárias de todo o Estado poderão salvar automaticamente os dados digitais nos equipamentos que estão dentro da sala-cofre, por meio de sistema de rede.

Outros investimentos em TI

Processador para cruzamento de dados

Com o advento do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), dos documentos fiscais eletrônicos, e com as novas ferramentas e projetos do Sefaz-Online, a Sefaz passou a demandar maior capacidade para processamento de informações digitais. A Secretaria está adquirindo um processador especializado em realizar cruzamentos em banco de dados. O equipamento permite cruzar um grande volume informações de contribuintes do Estado, de forma rápida e eficaz.

O processador multiplicará por dez a velocidade de operação da Malha Fiscal Censitária (MFC), modelo de fiscalização inteiramente on-line pelo qual a Sefaz vem realizando batimentos de dados eletrônicos de operações comerciais e fiscais de empresas.

Fábricas de softwares e de testes

Com o objetivo de ampliar a capacidade de produção de sistemas para atender às demandas da Sefaz, estão sendo contratadas soluções para o desenvolvimento e testes de softwares. A equipe da fábrica de softwares poderá programar sistemas demandados pelas áreas da Fazenda com a orientação da equipe de TI da Sefaz e da unidade envolvida. Quando o sistema estiver pronto, passará pela análise da fábrica de testes, para chegar à Sefaz com melhor qualidade e sem falhas.

Sistema para aperfeiçoar a fiscalização

A Secretaria da Fazenda está contratando um novo sistema para aperfeiçoar o controle da fiscalização, desde o planejamento, a programação, o monitoramento da ordem de serviço, até o acompanhamento do Processo Administrativo Fiscal Eletrônico (PAF-e). Além disso, permitirá a comunicação direta com o contribuinte, já que estará vinculado ao Domicílio Tributário Eletrônico (DT-e). O novo sistema, que já é utilizado em outros estados, deverá também diminuir custos de armazenamento, de mão de obra e gastos para envio de processos e evitar extravios de documentos.

Novo correio eletrônico

A Sefaz passará a utilizar, ainda neste ano, o correio eletrônico que está sendo adotado por quase todo o Estado, que fica hospedado na Prodeb – Companhia de Processamento de Dados do Estado. Com isso, a Fazenda terá maior facilidade de comunicação com as outras secretarias e órgãos do Estado. Será possível consultar o  catálogo de endereços, telefones e os e-mails de todos os servidores, o que não é possível com o correio eletrônico atual.

Essa nova ferramenta, chamada de Exchange na Nuvem, é uma solução da empresa Microsoft, e está vinculado também ao Office na Nuvem, que permite a utilização do pacote Office via web, sem precisar que o programa esteja instalado no computador.

Equipamentos para inspetorias e postos fiscais – A Sefaz vem investindo gradualmente na renovação dos equipamentos de armazenamento de dados nas inspetorias e postos fiscais, que precisam de servidores modernos para salvar dados digitais in loco. Vale ressaltar que todas as informações salvas nesses servidores locais poderão ser automaticamente armazenadas na sala-cofre. Estão sendo adquiridos ainda 915 desktops para as diversas unidades da Secretaria. A modernização tecnológica será acompanhada por reformas estruturais nos postos.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br