‘Carta de princípios’ do PSDB entregue ao vice-presidente Michel Temer defende combate à corrupção e redução de ministérios

'Carta de princípios' do PSDB é entregue ao vice-presidente Michel Temer.

‘Carta de princípios’ do PSDB é entregue ao vice-presidente Michel Temer.

‘Carta de princípios’ do PSDB a Temer defende combate à corrupção e redução de ministériosDocumento com 15 itens será apresentado ao atual vice-presidente nesta terça e também pede manutenção dos programas sociais, responsabilidade fiscal e combate à inflação

O PSDB vai entregar nesta terça-feira ao vice-presidente Michel Temer uma “carta de princípios” com quinze itens. O documento apresenta as propostas que o partido considera essenciais em um novo governo e que espera que o vice adote caso assuma a Presidência no lugar de Dilma Rousseff, que enfrenta processo de impeachment no Senado. O combate à corrupção, a reforma política e a redução de cargos e ministérios estão entre os pontos prioritários para os tucanos.

A versão final da carta de intenções do PSDB foi fechada em reunião da cúpula da legenda na tarde desta segunda-feira, em Brasília. O senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do partido, espera entregar a carta pessoalmente a Temer nesta terça, após reunião da Executiva da sigla.

O Jornal Nacional, da TV Globo, teve acesso à íntegra do documento e listou os quinze pontos da carta. O primeiro deles pede o “combate irrestrito à corrupção” e defende, “em especial, a Operação Lava Jato”. A segunda proposta, sobre reforma política, pede “imposição de cláusula de desempenho eleitoral mínimo para o funcionamento dos partidos políticos e adoção do voto distrital misto e do fim das coligações proporcionais”. O partido também em fala em voltar a discutir, a partir de 2018, o parlamentarismo no Brasil.

No documento, a cúpula do PSDB também defende a “expressa” redução do número de ministérios e cargos comissionados. O tema foi inserido como um dos itens prioritários num momento em que ainda não há, dentro da legenda, consenso sobre como participar do novo governo Temer.

A ideia de parte de integrantes da cúpula do PSDB é aguardar o início da nova gestão e “ver que cara terá” para só depois integrá-la. Dentro desse entendimento, a possibilidade de o senador José Serra (PSDB-SP) vir a ocupar um ministério na nova gestão deverá ser considerada como uma indicação “pessoal” de Temer e não do partido.

A carta do PSDB defende ainda a manutenção dos programas sociais do governo, como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e Pronatec, a responsabilidade fiscal, o combate à inflação e a revisão dos subsídios fiscais para fomentar o crescimento.

Confira os 15 itens do documento do PSDB:

  1. Combate irrestrito à corrupção
  2. Reforma política imediata
  3. Renovação das práticas políticas e profissionalização do Estado
  4. Manutenção e qualificação dos programas sociais
  5. Revisão dos subsídios fiscais para fomentar o crescimento
  6. Responsabilidade fiscal
  7. Combate à inflação, preservando o poder de compra dos salários
  8. Simplificar o sistema tributário, torná-lo mais justo e progressivo
  9. Reformas para a produtividade
  10. Maior integração com o mundo
  11. Colocar em prática a sustentabilidade
  12. Reformulação das políticas de segurança pública
  13. Educação para cidadania
  14. Mais saúde para salvar vidas
  15. Nação solidária, com mais autonomia para Estados e municípios

*Com informações do Estadão e Veja.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br