Vereadores dizem que crise no governo federal se reflete nos municípios

Presidente da União de Vereadores do Brasil (UVB), Gilson Conzatti.

Presidente da União de Vereadores do Brasil (UVB), Gilson Conzatti.

O presidente da União de Vereadores do Brasil (UVB), Gilson Conzatti, disse na terça-feira (26/04/2016) que a crise política do país, em meio ao processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, tem reflexos nos municípios. “Entendemos que esse é um processo de transformação da política brasileira. O que acontece em Brasília se reflete nas Câmaras de Vereadores e nós somos os para-choques da sociedade.”

Cerca de mil vereadores de todo país estão em Brasília para debater, além da situação política, temas como saúde pública e Pacto Federativo durante a 14ª edição da Marcha dos Vereadores, que começou nesta terça-feira.

A divisão das receitas tributárias também será discutida no encontro. De acordo com a UVB, atualmente, 16% dos recursos arrecadados pela União são repassados aos 5.570 municípios brasileiros. Estados recebem 24% e o Distrito Federal, os 60% restantes. Segundo Conzatti, essa discussão é fundamental “para a manutenção dos municípios brasileiros”.

Na próxima sexta-feira (29), no encerramento do evento, os vereadores farão uma caminhada entre o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Planalto do Planalto.

*Com informação da Agência Brasil.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br