Vereador Alberto Nery diz ter constatado execução de obra em área de preservação ambiental da Lagoa do Subaé

Vereador Alberto Nery critica obras em área de preservação ambiental.

Vereador Alberto Nery critica obras em área de preservação ambiental.

No uso da tribuna no horário do grande expediente desta terça-feira (19/04/2016), na Casa da Cidadania, o vereador e presidente da Comissão de Obras e Infraestrutura da Casa, Alberto Nery (PT), fez relatos sobre a visita que realizou nas áreas de preservação ambiental da cidade junto com o colega Correia Zezito (PSL). Segundo o petista, a Prefeitura de Feira de Santana não está respeitando estas áreas, chegando até a comercializá-las.

“Fomos verificar a denúncia feita na semana passada de que estão sendo realizadas obras na Lagoa Subaé, área de preservação ambiental. Chegando lá vimos máquinas trabalhando e conversamos com prepostos da empresa André Guimarães, do Grupo Açaí, que nos informaram que a construtora tem autorização para estarem no local. Portanto, pedimos que esta Casa encaminhe para a Secretaria de Meio Ambiente e Inema, que nos justifique esta autorização’, disse.

Ainda segundo Nery, a utilização e liberação de construção em áreas de preservação ambiental é uma prática rotineira da Prefeitura de Feira de Santana. “As grandes empreiteiras invadem estas áreas e não sabemos quem e o que está por trás dessas licenças. E, para nossa surpresa, na edição de hoje do Jornal Folha do Estado foi publicada uma matéria informando que um posto de saúde foi construído em área de preservação ambiental em nossa cidade. Isso faz com que observamos o descaso que o Município tem em relação às questões ambientais”, pontuou.

Nery disse também que ao procurar o secretário de Meio Ambiente, Maurício Carvalho, foi lhe pedido um tempo para buscar as áreas que são consideradas de preservação ambiental. “Nós fomos à UFES e lá mesmo recebemos as informações das áreas que são de preservação ambiental. Inclusive, falamos aqui várias vezes sobre uma área da avenida José Falcão, que foi aterrada. Tentamos impedir, mas não conseguimos. Havia uma lagoa no local e não sei por quais interesses foi permitido seu aterramento”, informou.

Para finalizar, Nery pediu que seja impedido o aterramento da Lagoa Subaé e entregou à Casa Legislativa um ofício solicitando explicações do Inema e Secretaria de Meio Ambiente, além de um relatório contento as informações da visita. “São áreas de lazer de nossa cidade que estão sendo destruídas e vendidas pela Prefeitura, que não tem nenhum respeito pela população. Peço que este relatório seja encaminhado à Secretaria e ao Inema e também o relatório do estudo feito pela UFES”, findou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br