PSDB na relatoria da comissão do impeachment é ‘jogo de cartas marcadas’, afirma senador Jorge Viana

Senador Jorge Ney Viana Macedo Neves critica processo de impeachment.

Senador Jorge Ney Viana Macedo Neves critica processo de impeachment.

A indicação do senador pelo PSDB Antônio Anastasia (MG) para a relatoria da comissão especial do impeachment no Senado configura um jogo de cartas marcadas, afirmou nesta sexta-feira (22/04/2016) o senador Jorge Viana (PT-AC).

O nome de Anastasia foi antecipado pelo líder dos tucanos no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), como o indicado à relatoria pelo bloco Parlamentar da Oposição, que tem a segunda maior bancada e, assim, o direito de indicação da relatoria da comissão.

— Tenho uma extraordinária relação pessoal com o senador Anastasia, mas alguém pode imaginar que isso não é um jogo de cartas marcadas? — questionou o senador pelo Acre.

Jorge Viana elogiou a indicação de Raimundo Lira (PMDB-PB) como presidente da comissão do impeachment, dizendo ser um parlamentar com maturidade e equilíbrio. Para a relatoria, opinou, não deve ser indicado alguém ligado à oposição ou à base do governo, mas um senador isento.

— Temos número enorme de partidos, partidos que não estão na linha de frente, nem da defesa do governo, nem na acusação ao governo. Alguma outra legenda, para que de fato ficasse claro para a sociedade que o Senado está dando uma condução diferente da que deu a Câmara — afirmou.

A comissão deve ser instalada na segunda-feira (25) e terá dez dias para aprovar parecer sobre a admissibilidade da denúncia de crime de responsabilidade contra a presidente da República, Dilma Rousseff. O parecer será então submetido ao Plenário.

*Com informação da Agência Senado.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br