Ministro do PMDB diz que está comprometido com o governo Roussefff

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, descarta acompanhar golpistas.

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, descarta acompanhar golpistas.

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse hoje (06/04/2016) que tem grande respeito pelo vice-presidente, Michel Temer, e pelo PMDB, mas está comprometido com o trabalho à frente do ministério. A saída do governo foi determinada pelo diretório nacional do partido na semana passada.

“Tenho uma vida inteira no meu partido, o PMDB. Estou exercendo meu oitavo mandato, todos pelo PMDB. Tenho um grande respeito pelo presidente [licenciado] do nosso partido, Michel Temer. Mas, neste momento, nós estamos comprometidos com esse trabalho que estamos fazendo à frente do Ministério da Saúde”, disse.

Questionado se permanece no cargo, mesmo após a oficialização do rompimento do PMDB com o governo, Castro respondeu que é a presidenta Dilma Roussef quem tem a prerrogativa de nomear e exonerar ministros e que a situação depende do entendimento dela e do diálogo com os partidos.

“Este momento difícil que o país está vivendo, de epidemia de dengue, chikungunya, Zika, microcefalia e [síndrome de] Guillain-Barré é a hora mais necessária de continuarmos nosso trabalho. É esse o entendimento que eu tenho”, concluiu.

*Com informação da Agência Brasil.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br