Micareta 2016 – Feira de Santana: Ações do Governo do estado contribuem para tranquilidade da festa

Cena da Micareta 2016 de Feira de Santana.

Cena da Micareta 2016 de Feira de Santana.

A abertura oficial da Miareta de Feira de Santana 2016, nesta quinta-feira (28/04/2016), demorou a lotar mas encheu a Avenida Presidente Dutra, em especial, no show mais aguardado pelo folião pipoca, o da banda Aviões do Forró. Durante o evento, em que o mandato do deputado Zé Neto esteve no camarote da Revista Alternativa, foi marcante a presença de policiais e bombeiros militares, investimento do governo do Estado, que dispôs ainda de projetos como o Observatório da Discriminação Racial e Ronda Maria da Penha.

Realizado desde 1937, o primeiro Carnaval fora de época do Brasil e a segunda maior festa de rua da Bahia, que perde apenas para o Carnaval de Salvador, teve um destaque nesta primeira noite: o artista da terra, Djalma Ferreira, transformou seu trio em um baile de ‘Máscaras’ a fim de reviver as primeiras micaretas. O também feirense, Galeguinho SPA, tomou conta de um dos blocos da festa (Bloco Animal da Praça), ficando os outros blocos da noite por conta da banda Oito7Nove4 (Vumbora Aê), da cantora Katê (Abracaê) e de Back’s e Finos (Bloco Expresso do Reggae). Outras 11 atrações alegraram a pipoca, como a banda Babado Novo e os cantores Danniel Vieira e Neto LX.

Com investimento do governo em segurança pública, saúde e cultura, a folia continua até domingo (1º de maio).

Polícia Militar

Para todo canto que se olhasse era possível avistar um policial, isto porque uma das ações do Governo para a festa é que a Polícia Militar da Bahia (PMBA) tenha o efetivo superior a 10 mil profissionais, divididos em 1.400 patrulhas, circulando em todo o trajeto. A ‘Operação Folia e Paz’, responsável pela segurança dos foliões está atuando com 1.511 policiais. O esquema de policiamento inclui 24 postos elevados de observação, 12 de abordagem e 26 barreiras com detectores de metais.

Segundo o comandante do policiamento da Região Leste, coronel Adelmário Xavier, no Circuito Maneca Ferreira, há quatro Postos de Serviços para atender os foliões e a estrutura de segurança funciona com o sistema de monitoramento em toda a cidade, contando ainda com as companhias especializadas como o Graer (Grupamento Aéreo da PM) e o Bope (Batalhão de Operações Especiais) em casos mais graves.

Bombeiros

O Corpo de Bombeiros Militar também marca presença na micareta, com aproximadamente 500 profissionais. O 2º Grupamento utilizará uma viatura de combate a incêndio e outra de busca e salvamento, além de oito postos elevados de observação, 12 Grupos de Bombeiros (GBom) e plantão base atender a população localizada próximo ao circuito.

Observatório da Discriminação Racial

A Micareta de Feira de Santana conta com serviço de enfrentamento ao racismo. O Observatório da Discriminação Racial funciona no Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) e oferece serviço de apoio jurídico e orientações do Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela, equipamento público sediado na capital baiana.

De acordo com informações da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), os casos podem ser registrados na sede do Observatório ou pelos telefones 0800 284 0011 (Ouvidoria Geral do Estado – OGE) e 156 (Prefeitura Municipal de Feira de Santana), serviços com ligação gratuita. Além disso, equipes especializadas fazem abordagens nas ruas para identificação de ocorrências, entrevistas e levantamento de dados.

Ronda Maria da Penha

Criada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e da SSP, em parceria com a Defensoria Pública, o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA) e o Ministério Público do Estado, a Ronda Maria da Penha atua pela primeira vez na micareta com objetivo de sensibilizar a tropa de policiais, além de conscientizar a população sobre os direitos das mulheres e os tipos de violência que podem ocorrer.

Saúde

No Hospital Geral do Estado Clériston Andrade (HGCA), a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) aumentou em 30% o número de plantões de atendimentos da equipe de profissionais. O hospital tem também número maior de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas, e aumento de materiais para ortopedia e cirurgias.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br