Exclusiva: ex-deputado Domingos Leonelli avalia governos da Bahia, Salvador e Feira de Santana e comenta sobre pré-candidatura de Angelo Almeida à prefeito

Domingos Leonelli e Carlos Augusto. Entrevista abordou diferentes aspectos da política estadual e regional.

Domingos Leonelli e Carlos Augusto. Entrevista abordou diferentes aspectos da política estadual e regional.

Domingos Leonelli e Angelo Almeida. Ex-deputado diz que Angelo representa o novo e que cidade criativa é um projeto de desenvolvimento de valor humano na indústria cultural.

Domingos Leonelli e Angelo Almeida. Ex-deputado diz que Angelo representa o novo e que cidade criativa é um projeto de desenvolvimento de valor humano na indústria cultural.

O ex-deputado federal Domingos Leonelli Netto (PSB/BA) durante entrevista, concedida ao Jornal Grande Bahia, avalia o governo Rui Costa e as gestões dos prefeitos ACM Neto (DEM), em Salvador; e José Ronaldo (DEM), em Feira de Santana. Ele comenta, também, sobre as discussões internas do PSB com a finalidade de lançar uma candidatura de oposição, para eleições 2016 em Salvador e Feira de Santana, e avalia que a pré-candidatura de Angelo Almeida (PSB) à prefeito de Feira de Santana representa o novo no processo político local.

Com uma longa carreira política dedicada ao pensamento progressista, Domingos Leonelli tem formação como publicitário, e ocupou, além de mandatos parlamentares, a Secretaria de Comunicação, na gestão da prefeita Lídice da Mata, em Salvador; e a Secretaria Trabalho, Emprego e Renda, na administração do prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro. Ele ocupou, também, a Secretaria Estadual de Turismo da Bahia, durante as duas gestões do governo Jaques Wagner.

A entrevista exclusiva foi gravada no dia 7 de abril, em Feira de Santana, e subdivida em dois blocos, com os temas estadual e regional, abordados no primeiro bloco; e nacional, destinado ao segundo bloco.

Confira o 1º bloco da entrevista com os temas estadual e regional

JGB – Com relação ao cenário estadual. Como analisa o governo Rui Costa?

Domingos Leonelli – O governo Rui Costa é um governo que está indo bem naquilo que é tradicional, ele está indo bem na regularização de obras, está indo bem na educação, ele é um governador preocupado pessoalmente com a educação, na área de saúde eu não tenho muita informação, na área da segurança pública com o déficit que nós conhecemos essa problema não consegue ser resolvido, agora eu acho que o governo de Rui Costa falta criatividade, falta u m lance, uma maior atenção para a cultura, turismo e eu não consegui nem no governo de Wagner, no qual eu participei, embora ele pessoalmente tivesse uma grande atenção comigo, mas o núcleo do governo que eu chamo de núcleo duro, a fazenda, o planejamento não consegue compreender o turismo e a cultura como vetores de desenvolvimento estratégico, um vetor estratégico de desenvolvimento, e é isso que acho que falta um pouco no governo de Rui.

JGB – Com relação ao cenário regional. Como avalia a gestão de prefeito de Salvador, ACM Neto?

Domingos Leonelli – Uma gestão eficiente, eu acredito que tem, embora eu discorde a maneira que ele fale de algumas coisas de uma certa finalidade capitalista própria, uma certa tonalidade capitalista própria do seu partido, mas ele tem feito uma gestão eficiente, tem feito coisas importantes, tem valorizado o turismo e a cultura como um governo de Estado deveriam valorizar.

JGB – Com relação as eleições de 2016, como é que o PSB vai se posicionar em Salvador?

Domingos Leonelli – É uma coisa que ainda está sendo discutida pelo partido.

JGB – Quais são as discussões no momento?

Domingos Leonelli – A senadora Lídice da Mata já disse que vai participar ativamente das eleições ou como candidata que é um dos nomes mais cotados para ser candidata ela não concorda com essa pulverização, da fragmentação, ela acha deve se unir os setores de esquerda em uma única candidatura ou apoiando uma candidatura de esquerda ou ela própria sendo a candidata, mas vamos ter candidato a vereador, vamos participar ativamente das eleições em Salvador e em cidades importantíssimas do interior.

Nós estamos hoje, inclusive eu advogo isso que as senadoras dediquem muito tempo do seu tempo para candidaturas importantes em cidades como Feira de Santana, Alagoinhas, Ilhéus, Itabuna, Juazeiro, Santa Maria da Vitória, Barreiras, nós temos condições de crescermos muito e a Bahia precisa de um crescimento político, cultural, social, econômico mais descentralizado.

JGB – Com relação a Feira de Santana, como avalia a gestão do prefeito José Ronaldo?

Domingos Leonelli – Olha, eu não tenho como fazer essa avaliação, porque eu não moro aqui em Feira de Santana.

JGB – Mas, tem participado politicamente de encontros, em Feira de Santana, nos últimos 30 dias. Então, como percebe essa gestão do ponto de vista político e da própria dinâmica?

Domingos Leonelli – Pelo que os companheiros me dizem, há uma certa saturação com uma espécie de fadiga de material que é uma coisa muito comum acontecer, mesmo com boas gestões.

JGB – O PSB lançou a pré-candidatura de Ângelo Almeida a prefeito de Feira de Santana e está lançando uma chapa de pré–candidatos a vereador. Primeiro, porque a escolha do nome de Ângelo Almeida e segundo, que pontos o PSB pensa que são importantes debater?

Domingos Leonelli – A candidatura de Ângelo Almeida é exatamente uma forma que o PSB encontrou em Feira de Santana de se renovar e por ser um nome novo para uma nova Feira. Uma administração nova, com novas ideias, boas propostas. Eu acredito que pelo que me disse o Sinval Galeão (presidente do PSB em Feira de Santana), nós somos o primeiro partido a fechar a chapa de candidato a vereador. Contamos com uma fortíssima chapa de pré-candidatos a vereador, pessoas altamente qualificadas, candidatos representativos de setores populares e culturais.

A própria chapa de vereadores reflete a candidatura de Ângelo. Que é uma candidatura de uma força nova, de uma força que pensa que Feira de Santana. Ela tem que manter a tradição de cidade do comércio muito forte, de uma cidade industrial, mas também tem que ir adiante, em direção do conhecimento e da economia criativa, em direção de uma verdadeira cidade criativa.

JGB – Pode detalhar as propostas do PSB na gestão de Feira de Santana?

Domingos Leonelli – É proposta uma nova dinâmica econômica para Feira de Santana, que envolva todos os setores, inclusive, segundo Ângelo, o turismo que também é um aspecto que pode ativar a economia criativa em Feira de Santana, que ativaria o setor de restaurante e bares, refletindo na cultura como um todo, tendo por finalidade o desenvolvendo de um polo de turismo cultural.

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.