Edição 2016 do concurso sobre História do Brasil levará 100 alunos a Portugal; alunos da rede municipal de Salvador podem participar

Uma viagem de intercâmbio cultural de dez dias a Lisboa é a oportunidade que será dada a 100 estudantes que tiverem seus trabalhos escolhidos como os melhores do projeto de arte-educação Era uma vez… Brasil. Voltado para adolescentes do sétimo ao nono ano de escolas da rede pública municipal de ensino, o projeto será promovido nas cidades de Rio de Janeiro, São Paulo, Novo Horizonte (SP), Salvador (BA) e Belo Jardim (PE), em etapas que se estenderão até o final do ano.

No Rio de Janeiro, onde o lançamento ocorreu esta semana, na Biblioteca Parque Estadual, no Centro, o foco do trabalho será com estudantes e professores de história da oitava série. O tema é a transferência da família real e da corte portuguesa para o Brasil, tendo como base o livro 1808, do escritor e jornalista Laurentino Gomes, que participou de um bate-papo com professores convidados para o evento.

O estímulo à compreensão dos alunos sobre a História do Brasil e seus reflexos atuais é um dos pontos fundamentais do Era uma vez…Brasil. “Pretendemos despertar o lado crítico dos adolescentes para que entendam a sua própria história e passem a ver o seu país sob outra perspectiva. A incompreensão do presente nasce fatalmente da ignorância do passado”, disse Marici Vila, diretora executiva da Origem Produções, criadora do projeto educacional.

A partir do lançamento, serão nove meses de atividades, que vão desde a preparação do corpo docente, com material didático específico, até a seleção final dos alunos que farão o intercâmbio. Ao longo desse processo, haverá três etapas, nas quais vão ser contemplados mais de dez mil estudantes nas cinco cidades em que o projeto será realizado.

Na primeira etapa, caberá aos professores incentivar os alunos propondo atividades de pesquisa, leitura e culturais, tendo como resultado a produção de histórias em quadrinhos (HQs) e vídeos de um minuto sobre a temática do projeto. Os estudantes que criarem os melhores trabalhos vão para a segunda etapa.

Nessa fase, os adolescentes participarão, durante sete dias, de oficinas culturais de teatro, música, audiovisual, capoeira e HQs. As cem melhores tirinhas em quadrinhos produzidas por eles integrarão um livro, com o mesmo título do projeto, que será distribuído em escolas e bibliotecas do Brasil e de Portugal.

Segundo os organizadores, a segunda etapa é decisiva para a seleção dos estudantes que seguirão para a viagem a Portugal, que constitui a etapa final do projeto. Em Lisboa, eles vão refazer os caminhos que a família real e a corte portuguesa percorreram antes de embarcarem para o Brasil, em 1808.

As inscrições no Rio de Janeiro estão abertas até o dia 29 de abril, para alunos das escolas indicadas pela Secretaria Municipal de Educação, parceira da produtora do projeto. O Era uma vez…Brasil conta também com o apoio de empresas privadas e da Embaixada de Portugal no Brasil.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br