Comissão de Ética do PMDB analisa pedidos de expulsão dos ministros Celso Pansera e Kátia Abreu

Comissão de Ética do PMDB analisa pedido de expulsão da ministra Kátia Abreu.

Comissão de Ética do PMDB analisa pedido de expulsão da ministra Kátia Abreu.

O presidente da Comissão de Ética e Disciplina do PMDB, advogado Eduardo Krause, já recebeu quatro representações que pedem a expulsão da legenda dos ministros Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) e Kátia Abreu ( Agricultura e Pecuária).

O pedido de expulsão de Kátia Abreu é do Diretório da Bahia. Já os que pedem o desligamento de Pansera vieram dos diretórios do Acre, Santa Catarina e do Espírito Santo.

Os novos pedidos engrossam a lista de nomes que podem deixar a legenda por desobediência. No mês passado, a Comissão de Ética do PMDB foi instalada para analisar 11 processos que pedem a expulsão do recém-empossado ministro da Aviação Civil, deputado Mauro Lopes (MG).Krause deve indicar um ou mais relatores para dar um parecer sobre os pedidos encaminhados a ele ontem (06/04/2016) pelo presidente em exercício do partido, senador Romero Jucá (RR).

Segundo nota divulgada pelo PMDB, “o presidente Jucá fez questão de solicitar à Comissão de Ética o processamento com a maior rapidez possível para satisfação da base partidária e dos representados”, mas não há prazo definido para isso. O parecer ou pareceres dos relatores designados serão submetidos à votação na comissão. A palavra final será da Executiva Nacional.

Outros três integrantes do PMDB permanecem no comando de ministérios, mas sem enfrentar processo na Comissão de Ética do partido. Segundo a assessoria de imprensa da legenda, contra Marcelo Castro (Saúde), Eduardo Braga ( Minas e Energia) e Helder Barbalho ( Secretaria de Portos) ainda não há nenhum pedido de expulsão.

Rompimento

No dia 29 de março, quando foi decidido, por aclamação, o rompimento do PMDB com o governo da presidenta Dilma Rousseff, Jucá afirmou que, a partir daquele momento, nenhum membro do partido estava autorizado a ocupar cargos no governo.

Apesar da determinação, até agora somente Henrique Eduardo Alves, que ocupava a pasta do Turismo, pediu demissão. Ele entregou o pedido de desligamento na véspera da reunião do PMDB que sacramentou o rompimento com Dilma.

*Com informação da Agência Brasil.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br