Bahia encerra primeiro trimestre de 2016 com 27 novos empreendimentos implantados

Instalações da fábrica de cerveja Itaipava, em Alagoinhas.

Instalações da fábrica de cerveja Itaipava, em Alagoinhas.

A Bahia fechou o primeiro trimestre com 27 empreendimentos implantados e quatro ampliados, um investimento de R$ 2,3 bilhões e a geração de 2.000 novas vagas de empregos. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda, a maioria dos empreendimentos fica no interior, com destaque para o sertão baiano. “A implantação desses empreendimentos é um passo a mais para concretização do compromisso assumido pelo Governo do Estado de promover a interiorização do desenvolvimento baiano”, afirma.

O segmento Eletricidade e Gás foi o responsável pela maior parte dos investimentos implantados, um total de R$ 1,7 bilhão em 21 novas usinas eólicas em funcionamento no semi-árido baiano. O segundo maior investimento fica por conta da Lipari Mineração, implantada no município de Nordestina, com investimento de R$ 200 milhões. Outro destaque foi na área de Comércio e Serviços, o Juá Garden Shopping inaugurado no mês de março, em Juazeiro, no Vale do São Francisco, com investimentos de R$ 150 milhões e previsão de geração de cerca de três mil empregos, entre diretos e indiretos, quando estiver em pleno funcionamento.

Novos empreendimentos

O Grupo Pão de Açúcar – maior varejista do Brasil inaugurou em abril o primeiro supermercado da bandeira Pão de Açúcar na Bahia. A unidade foi instalada no Shopping da Bahia (antigo Iguatemi). A operação vai gerar 80 empregos diretos e indiretos e contou com investimento de R$ 4,5 milhões.

Além dos investimentos implantados, alguns grupos baianos e grandes redes anunciaram novos investimentos e ampliações no Estado nos próximos meses. As Farmácias Pague Menos vão abrir ainda no primeiro semestre deste ano, um Centro de Distribuição em Simões Filho, com investimentos de R$ 6 milhões, com geração de mais de 100 empregos diretos.

A rede Atakarejo anunciou planos de expansão na Bahia, onde atualmente conta com sete lojas em Salvador e Região Metropolitana, e pretende abrir mais 12 lojas até 2020, em um investimento total de R$ 400 milhões.  Deste total, R$ 120 milhões já estão sendo aplicados em três unidades em Salvador e uma em Camaçari. A expectativa do grupo é que este primeiro grupo de lojas seja entregue até o final o ano que vem.

O Grupo Petrópolis vai investir até o final deste ano R$ 771 milhões em todo o país. Deste total, 35% dos recursos serão direcionados para a região Nordeste onde a empresa possui duas fábricas (Alagoinhas-BA e Itapissuma-PE). Já a Votorantim Cimentos, que opera uma fábrica de argamassa em Camaçari, planeja instalar um centro de distribuição no município. A marca aposta também em 2016 em uma linha de cimentos por tipo de obra.

Quem também vai construir um centro de distribuição no estado é a Bridgestone, uma das maiores fabricantes de pneus do mundo. O investimento de R$ 262 milhões será destinado à ampliação da sua planta industrial Bahia, sendo R$ 252 milhões no incremento da produção e R$ 10 milhões na construção do CD.

Outra que vai investir na modernização e ampliação de sua fábrica é a Engepack, uma das maiores empresas do mercado brasileiro a produzir embalagens PET. Serão investidos R$ 100 milhões na unidade no Centro Industrial de Aratu, em Simões Filho. Já o Grupo Cicopal anunciou investimentos de R$ 18 milhões e geração de 225 empregos diretos na produção de salgadinho de milho, bebida mista, refrigerante e pipoca doce no município de São Sebastião do Passé, na Região Metropolitana de Salvador. A unidade fabril será a segunda implantada na Bahia, a outra fica em Camaçari.

Este ano, também foi anunciada a construção da maior usina solar da América Latina na Bahia. Batizado de projeto Ituverava, o empreendimento da italiana Enel Green Power, tem previsão de funcionamento estimada para meados de 2017. Tabocas do Brejo Velho, município do extremo oeste, a 800 quilômetros da capital foi o local escolhido para instalação do complexo que terá capacidade de 254 MW (megawatts) a produção anual de energia esperada é de 500 GWh (gigawatts/hora).

Além da usina solar, a companhia do grupo italiano Enel, anunciou investimentos de R$ 440 milhões pra construção de duas usinas eólicas na Bahia. Os parques eólicos Cristalândia I e II, com capacidade instalada de 30 MW e 60 MW respectivamente tem previsão de entrar em funcionamento também em 2017. Os parques serão instalados em Brumado, Dom Basílio e Rio de Contas.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br