Artesãos destacam importância da I Expo Artes de Feira de Santana

I Expo Artes de Feira de Santana.

I Expo Artes de Feira de Santana.

Brincos feitos com arame e aço, mandalas, bisquis, bonecas de pano – também conhecidas como calungas, comida, confecções, violões feitos com material reciclado. Para quem admira e gosta de comprar artesanato de qualidade, peças chiques, encontrou o que procura na I Expo Artes de Feira de Santana, realizada durante todo dia de sábado na avenida Getúlio Vargas.

O evento teve o apoio da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico. “O que se busca com esta iniciativa é retomar uma atividade antes comum nas nossas ruas e que vem sendo esquecida ao longo dos anos”, afirmou o secretário Antônio Carlos Borges Júnior. “E este espaço é ideal para que todos mostrem seus trabalhos e exponham seus talentos”.

Violões feitos com correntes de bicicleta ou de motos, esculturas produzidas com parafusos e outros objetos retirados do lixo. “Nas nossas criações aplicamos a teoria dos quatro R: reduzimos, reciclamos, reutilizamos e repensamos”, afirmou o artesão Danilo Tradição.

Um dos organizadores da exposição, Chacartes afirmou que espaço dedicado a artesanato é comum em praticamente todas as cidades que conhece. Ele expôs uma série de brincos, colares e esculturas em arame. O artista Mongol levou uma série de trabalho em malha medieval, feita com pequenas argolas, que transforma em roupas.

Para Danilo Barreto, que levou uma série de mandalas, disse ser uma tradição de tribos indígenas do nordeste mexicano, aposta na universalidade da obra e no potencial de ser mostrada numa feira. “O importante aqui é mostrar o trabalho para o público. Acredito em contatos futuros”.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br