Violência contra ministro Jaques Wagner evidencia aspectos do fascismo em setores da sociedade

Violência contra ministro Jaques Wagner evidencia aspectos do fascismo em setores da sociedade.

Violência contra ministro Jaques Wagner evidencia aspectos do fascismo em setores da sociedade.

Reportagens publicadas pelos jornais Estadão e Folha de São Paulo, no domingo (06/03/2016), relatam sobre ato de violência praticado contra o ex-governador da Bahia e atual ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner.

Segundo a reportagem, Jaques Wagner foi hostilizado ao deixar o restaurante japonês onde almoçou neste domingo, acompanhado de sua mulher, Fátima, em Brasília. Ao se dirigir para a saída do restaurante, uma cliente gritou: “Fora PT”. O protesto acabou acompanhado por outros presentes que, em coro, começaram a entoar “Fora!”, “Ladrões!”. Muito irritado, o ministro rebateu, também aos gritos: “Vocês não estudaram? Vagabundos, mal-educados, fascistas”.

A assessoria do ministro confirmou o incidente e informou que Jaques Wagner classificou o episódio como “intolerância” e “falta de respeito”. Para o ministro, “é preciso ter educação democrática, conviver com as diferenças sem discriminar ou ofender gratuitamente”.

A reportagem revela também que o bate-boca foi rápido e a mulher do petista e o gerente do restaurante New Koto, localizado na SQS 212, o seguraram e o desencorajaram a prosseguir o debate. Jaques Wagner ficou “muito chateado” com o ocorrido e considerou o gesto um “desrespeito à sua mulher”. A confusão gerou mal-estar no local.

O conceito de fascistas

A violência praticada evidencia aspectos fascismo em resumidos setores da sociedade brasileira. O fascismo é um movimento político e filosófico ou regime (como o estabelecido por Benito Mussolini na Itália, em 1922), que faz prevalecer os conceitos de nação e raça sobre os valores individuais e que é representado por um governo autocrático, centralizado na figura de um ditador.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br