Vereador lembra que transporte alternativo deu suporte ao ônibus coletivos de Feira de Santana

Vereador David Evangelista Leite Neto (David Neto) critica política de transporte público adotada pela prefeitura.

Vereador David Evangelista Leite Neto (David Neto) critica política de transporte público adotada pela prefeitura.

A situação do transporte alternativo, que deixou de atuar na cidade, em virtude do encerramento do contrato do Governo Municipal com a Cooperativa do Transporte Alternativo de Feira de Santana (Coopetrafs), foi tema de discurso do vereador David Neto (DEM), na tribuna da Casa da Cidadania, nesta segunda-feira (21/03/2016). Na oportunidade, ele informou que algumas localidades  do município não dispõe de ônibus coletivos.

O edil lembrou que quando os terminais de transbordo foram criados o transporte alternativo  (vans) deu suporte ao transporte coletivo urbano, que é realizado por ônibus. “Logo que surgiram os transbordos em Feira de Santana, as empresas de ônibus não estavam dando suporte a todos os habitantes para se deslocarem, então quem deu transporte constantemente foi a Cooperativa do Transporte Alternativo, que, na época da implantação dos transbordos, o prefeito e as empresas de ônibus solicitaram do alternativo que fizesse esse trabalho para alimentar os transbordos”, afirmou.

David Neto disse acreditar que o chefe do Executivo Municipal terá uma solução para o problema do transporte alternativo. “Estou sendo informado de que o contrato venceu, mas sei que o prefeito José Ronaldo de Carvalho jamais vai deixar vocês sem nenhuma opção”, anseia.

O vereador citou locais onde não há transporte público para atender os usuários. “Foi falado aqui há poucos instantes sobre a ZR, mas a ZR existe nos locais onde o ônibus não dá suporte aos passageiros. Ali para o lado da Fazenda Maria, no Ovo da Ema, tem locais onde os ônibus não passam. Acredito que existem muitos espaços onde possam ser colocados. Coloquem esses ônibus para cumprir esses locais que estão desamparados”, sugeriu.

O edil ressaltou, inclusive, que já fez indicações para atender a algumas localidades de Feira de Santana, nas quais as pessoas não contam com transporte coletivo. “Tem local em Feira que as pessoas andam um quilômetro, um quilômetro e meio. Na semana passada, eu fiz uma indicação para quatro lugares aqui em Feira de Santana. Ladeira das Sete Portas, dia de domingo, por exemplo, o carro só vai uma vez. O pessoal está necessitando que tenha mais apoio. Acho que se têm pais de família trabalhando, tem que haver transporte disponível, mas as empresas de ônibus não querem cobrir essa área; que eles cubram. Tenho certeza de que o prefeito vai conversar com vocês e vai ver uma alternativa, para que o povo de Feira de Santana tenha transporte digno”, destacou.

Política

Na oportunidade, o vereador aconselhou aos seus pares, que têm trabalho prestado e reconhecido, que não se preocupassem com o resultado das urnas. “Se você confia no seu trabalho, passou os quatro anos trabalhando, com certeza, as urnas irão falar, dar o resultado. Quem tem medo é aquele que não trabalhou. Mas quem trabalha, pode ficar sossegado. Algumas pessoas dizem: ‘olha eu fui traído em um determinado lugar’. Mas se trabalhar não há como temer, o voto vai aparecer”, acredita.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br