Vereadeor David Neto critica falta de segurança e aumento da criminalidade em Feira de Santana

Vereador David Neto critica falta de segurança e aumento da criminalidade.

Vereador David Neto critica falta de segurança e aumento da criminalidade.

Durante discurso nesta terça-feira (22/03/2016), na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador David Neto (DEM) chamou atenção para os altos índices de violência no município, citando, inclusive, alguns crimes que foram registrados recentemente.

O vereador disse que ontem, por exemplo, quando se dirigia ao bairro Sobradinho, foi informado de que dois meliantes tentaram assaltar um policial e um dos assaltantes foi alvejado e o outro se encontra internado no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA).  “Quero parabenizar o policial, também pela mobilização da polícia, que conseguiu pegar o outro acusado”, disse.

O edil comentou ainda o número de homicídios registrados no final de semana. “Agora, pela manhã, chego aqui e começo a ler uma matéria do Jornal Folha do Estado, que fala em 11 homicídios em Feira de Santana”, lamentou.  David Neto afirmou também que na manhã desta segunda-feira, por volta das 06h30, duas mulheres, após descerem no ponto de ônibus da Getúlio Vargas, foram assaltadas por dois elementos que estavam em uma motocicleta preta. “Elas só conseguiram anotar o número 4156 da placa da moto. Tiraram tudo das moças, roubaram dinheiro, celular, bolsa das duas”, disse o vereador, cobrando providências para a segurança pública por parte do Governo do Estado.

Segundo David, desde o ocorrido, ele e as vítimas tentaram ligar para o número 190, da Polícia Militar, mas ninguém atendeu. “E liguei até há poucos instantes o numero 190, qualquer um pode ligar, mas não consegue falar com a PM”, reclamou.

O democrata continuou cobrando mais estrutura para  que a Polícia Militar possa desenvolver um trabalho satisfatório. “Tem que dar suporte a polícia, para que ela possa desenvolver um bom trabalho. Este governador vem aqui com a presidente, chega aqui com conversa bonita e não resolve o problema da nossa segurança pública. A segurança pública está precisando de mais viaturas, equipamentos e de salários dignos para os policiais”, afirmou.

O edil acredita que a cidade toda está desprotegida. “A Santa Mônica está a Deus dará, não só a Santa Monica como toda a Feira de Santana. Ontem comecei a andar na rua e não vi uma viatura, não sei onde andam as viaturas de Feira de Santana?”, questionou.

Em aparte, o vereador Roque Pereira (DEM) comentou o assunto. “Os policias fazem milagre, observe que a ausência de viaturas é por falta de combustível, são 20 litros para cada viatura. Na semana passada circulava nas redes sociais que uma viatura faltou combustível no meio da rua. Então, fica complicado fazer segurança pública desta forma. Temos um Código Penal caduco, de 74 anos, que não pune ninguém, além da falta de estrutura da Polícia Militar”, pontuou.

Também em aparte o vereador José Carneiro (PSDB) participou do debate. “Parabenizar Vossa Excelência pelo pronunciamento. Também quero fazer uma observação: a manchete principal do Jornal Folha do Estado diz ‘11 homicídios em três dias’. Ou seja, um time de futebol, 11 foram mortos em três dias em Feira de Santana e a gente não pode culpar a Polícia Militar, o comandante, mas sim o sistema, o Governo que não dá condições aos policiais e, muito menos, ao comando da Polícia em Feira de Santana, que tem o competente Adelmário Xavier, mas a Secretaria de Segurança Pública do Estado não tem dado estrutura nem em Feira nem na Bahia”, avalia.

Retomando a palavra, David Neto concordou com a fala do edil José Carneiro. “Concordo com Vossa Excelência, mas temos que observar também o seguinte, que o Judiciário tem sua parte de culpa. Chega agora em um feriado desse, a Justiça bota 110 detentos na rua, que não sei se foram passados por uma inspeção para ver se todos daqueles cidadãos estão prontos para serem reintegrados à comunidade. Não pode soltar 110 assim não, aí a criminalidade aumenta de uma vez. Acho que precisa ser avaliado, pode observar que desde que começou a liberação desse pessoal, tem muitos que estão sendo reintegrados, homens que querem voltar à sociedade, mas a maioria não, porque alguns saem para praticar delitos. Acho que a Justiça deve olhar com carinho, apreciar melhor, antes de colocar certos infratores nas ruas”, concluiu.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br