SMT de Feira de Santana cobra taxa para retirada de carro guinchado e não emite recibo, denuncia vereador

Alberto Matos Nery.

Alberto Matos Nery.

Mais uma denúncia envolvendo a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) da cidade de Feira de Santana foi apresentada nesta segunda-feira (28/03/2016) na Câmara de Vereadores. Segundo o vereador Alberto Nery (PT) os proprietários do veículos apreendidos ou guinchados pela Secretaria são obrigados a pagar diversas taxas e para uma delas, não há emissão de recibo. “Sempre recebemos queixas da comunidade feirense quanto às ações da Superintendência Municipal de Trânsito. Fui procurado por um cidadão que me relatou sua experiência no órgão ao ter seu carro guinchado no último dia 22 de março, após estacionar próximo a passarela localizada ao lado do Centro de Abastecimento, em frente a Estação de Transbordo.

Além de ser maltratado pelo diretor da secretaria que mal ouve o cidadão que o procura, o trata feito cachorro,  para retirar o carro do pátio ele foi obrigado a pagar uma taxa no valor de R$ 469,00 através de um boleto com pagamento em lotérica e mais R$ 120,00 na própria secretaria. Para a sua surpresa, ao solicitar o recibo de pagamento correspondente ao valor pago na Secretaria, a funcionária informou que não tinha recibo. Isso causa uma certa estranheza. Como uma taxa é cobrada do cidadão em um órgão público e ele não tem a comprovação de que efetuou o pagamento? Qual é o fim desta cobrança? Para onde está indo esse recurso?”, questionou.

Diante da denúncia, Nery que também é líder da bancada de oposição na Casa, solicitou esclarecimento ao Poder Público Municipal através do líder da bancada governista. “Os vereadores que já criticaram aqui por diversas vezes o custo do guincho do Detran, deviam se atentar às questões do município. O valor cobrado pelo guincho aqui é de R$ 272,00. É necessário investigar o problema”, cobrou.

Nery solicitou ainda a criação de uma Comissão Especial para apurar detalhadamente a denúncia para que as medidas legais sejam adotadas. “O cidadão que me fez a denúncia está disposto a vir até essa Casa e nos dar todas informações necessárias. Devemos ouvi-lo e encaminhar o depoimento para os órgãos competentes apurarem e tomar as devidas providências. Não podemos permitir atitudes como essa em instituições públicas, que devem dar o exemplo e servir a comunidade com respeito, clareza e transparência. Sem contar que esse não é o primeiro problema dessa secretaria apresentado aqui. Recentemente o vereador governista David Neto trouxe fatos gravíssimos que até agora não foram apurados. A prefeitura precisa dar uma resposta à comunidade”, finalizou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br