Mulheres investem na carreira e se destacam na administração pública

Mulheres fazem trajetórias bem sucedidas dentro do serviço público estadual. Na foto: Suzane Santana, começou como jovem aprendiz e hoje é Coordenadora de Recursos Humanos da Secretaria estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte.

Mulheres fazem trajetórias bem sucedidas dentro do serviço público estadual. Na foto: Suzane Santana, começou como jovem aprendiz e hoje é Coordenadora de Recursos Humanos da Secretaria estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte.

O Poder Executivo Estadual tem aproximadamente 150 mil servidores ativos. Destes, cerca de 75 mil são mulheres que desempenham as mais diversas funções. Na Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), por exemplo, um dos destaques é a servidora Suzane Santana. Com 32 anos, a gestora de recursos humanos era estagiária quando ingressou na administração pública, aos 16.

Desde então, Suzane desempenhou diferentes funções até se tornar uma profissional de sucesso. “Comecei como estagiária de nível médio, fui secretária, assessora até me tornar coordenadora de recursos humanos [da Setre]. Me sinto realizada, porque gosto de trabalhar com pessoas realmente. Almejo novas oportunidades, tenho outras pretensões profissionais e pessoais, mas hoje me sinto completamente realizada”, disse a servidora, que iniciou o curso na área de gestão de RH após observar a possibilidade de crescimento na Setre.

Também do quadro de servidores ativos da Setre, a técnica da Assessoria de Planejamento e Gestão (APG) Dulcinéa Messias, 40, é outro exemplo de mulher que aproveitou as oportunidades, investiu na carreira e ascendeu profissionalmente, desde que ingressou na secretaria. Formada em Administração, Dulce, como é chamada pelos colegas de setor, afirma que “foi muito gratificante ter sido uma das estagiárias que foram aproveitadas pela Secretaria do Trabalho”.

Mãe de Davi, 2, a servidora disse que os 23 anos de atuação na esfera governamental a ensinaram muito. “Sou muito grata à oportunidade que a Setre me deu em estar participando do quadro de funcionários”. Depois de passar pelas diretorias financeira, de contratos e administrativa, ela é uma das colaboradoras do setor de execução orçamentária.

Luta pela igualdade

Na Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), de onde partem as principais ações e programas para a promoção da igualdade de gênero e de enfrentamento à violência contra a mulher, Carla Ramos, 38, cedida do quadro efetivo da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), desempenha as funções de chefe de gabinete e subsecretária. Nascida no município de Itabuna e graduada em Direito, ela milita em prol do público feminino desde jovem.

Para Carla, que além de aluna, foi colaboradora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), por meio do Reda, estar à disposição da SPM é uma forma de exercer uma vocação iniciada ainda na juventude. “Atuar em políticas para as mulheres é, efetivamente, colocar em prática aquilo que sempre pensei, sempre discuti, tanto na universidade, quando jovem, no movimento estudantil, como nas organizações sociais que participo e participei. [Na SPM] não somente discutimos violência contra a mulher e a autonomia [feminina], mas também possibilitamos que estas mulheres se empoderem no próprio cotidiano, no seu contexto social, que é tão diverso na Bahia”.

Março Mulheres 2016

Além das campanhas executadas durante o ano inteiro pela SPM, a titular da pasta, Olívia Santana, informou que uma série de atividades que contemplam as mulheres baianas está prevista pela secretaria para este mês. “O Março Mulher está muito agitado. Estamos realizando uma ação de valorização dos direitos humanos junto a detentas, as mulheres em privação de liberdade. [É] um ato de formação, capacitação voltada para os direitos destas mulheres, que precisam conhecer melhor seus direitos mesmo estando na condição de privação de liberdade, e com as servidoras públicas que trabalham com estas mulheres. A Secretaria Nacional de Direitos Humanos estará conosco”.

Olívia anunciou ainda a realização de um talk show com a cantora Elza Soares nesta terça-feira (08/03/2016), às 20h, no Teatro Castro Alves (TCA), e um BA x VI na Arena Fonte Nova, no domingo (13), quando as mulheres serão homenageadas. “Elza Soares não estará neste momento na condição de cantora, mas sim como uma mulher que vai compartilhar sua experiência de vida, como ela se reinventou através da arte. Quero aproveitar para agradecer às diretorias do Bahia e do Vitória pelo jogo do dia 13, que será dedicado ao fim da violência contra a mulher. São  múltiplas as realidades das mulheres negras, brancas, indígenas, etc. A secretaria trabalha seus projetos entendendo a multiplicidade que eles precisam alcançar”. A programação completa do Governo da Bahia para o Mês da Mulher está disponível no site da SPM.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br