Inquéritos conclusos pela PF indicam que conselheiro Mário Negromonte e deputados Mário Negromonte Filho e Roberto Britto cometeram crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa

Inquéritos da PF indicam que Mário Sílvio Mendes Negromonte Filho e Mário Sílvio Mendes Negromonte cometeram crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Inquéritos da PF indicam que Mário Sílvio Mendes Negromonte Filho e Mário Sílvio Mendes Negromonte cometeram crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Inquérito da PF indica que deputado Roberto Pereira de Britto cometeu crime de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Inquérito da PF indica que deputado Roberto Pereira de Britto cometeu crime de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A Polícia Federal (PF) concluiu na segunda-feira (21/03/2016) quatro inquéritos envolvendo parlamentares e ex-parlamentares do PP investigados na Operação Lava Jato.

Os deputados Roberto Pereira de Britto (PP-BA), Mario Negromonte Junior (PP-BA), Luiz Fernando Ramos Faria (PP-MG) e José Otávio Germano (PP-RS) vão responder pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Os ex-deputados Mario Negromonte (PP-BA) e João Pizzolatti (PP-SC) também são acusados pela PF nos inquéritos, que serão enviados ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Atualmente, Mário Sílvio Mendes Negromonte ocupa o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios.

Caberá à Procuradoria-Geral da República decidir sobre oferecimento de denúncia contra os investigados.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br