Funcionária da Odebrecht em Salvador é presa a partir de investigações da Operação Acarajé

Funcionária da Odebrecht em Salvador é presa a partir de investigações da Operação Acarajé.

Funcionária da Odebrecht em Salvador é presa a partir de investigações da Operação Acarajé.

Uma funcionária da construtora Odebrecht foi presa hoje (11/03/2016), pela Polícia Federal, em Salvador, em mais uma etapa da Operação Acarajé, que integra a Operação Lava Jato. Segundo a PF, a assistente administrativa teve a prisão temporária decretada e foi levada à superintendência da Polícia Federal, na capital baiana. Ainda pela manhã, seguiu para Curitiba, para onde as investigações vem sendo encaminhadas.

Em Salvador, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão relacionados à assistente administrativa, que não teve a identidade revelada. Os mandados foram cumpridos na sede da empresa e na casa da funcionária, no bairro de Pernambués.

Operação Acarajé

A operação Acarajé foi deflagrada no dia 22 de fevereiro, como 23ª fase da Operação Lava Jato. As medidas cautelares foram cumpridas em grupos empresariais, operadores de propina e recebedores de pagamentos e vantagens ilícitas. Os valores que circularam entre os investigados ultrapassam US$ 7 milhões, no exterior, segundo a Polícia Federal.

O principal alvo dessa fase foi o marqueteitro baiano João Santana. Segundo as investigações, ele e a mulher Mônica Moura teriam recebido dinheiro de propina de empreiteiras. João Santana e Mônica estavam no exterior quando a ação foi deflagrada e não foram presos no mesmo dia em que a operação começou, mas quando retornaram ao Brasil, se apresentaram à polícia e foram detidos.

Ao todo, 300 policiais cumpriram 51 mandados judiciais, no início da operação.

*Com informação da Agência Brasil.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br