Feira de Santana: vereador questiona delimitação de área e fiscalização de ônibus

David Neto fala sobre delimitação de área e fiscalização de ônibus.

David Neto fala sobre delimitação de área e fiscalização de ônibus.

No horário do grande expediente da Câmara Municipal, nesta segunda-feira (07/03/2016), o vereador David Neto (DEM) repercutiu o pronunciamento do colega Edvaldo Lima (PP) em relação à área localizada nas proximidades do CIS/Tomba, divisa entre Feira de Santana e São Gonçalo dos Campos, onde ainda não se decidiu a qual município pertence. Ele também falou sobre a falta de fiscalização dos ônibus que circulam nos distritos.

“Edvaldo falou que iria fazer uma reunião naquela região e utilizou o nome da ex-vereadora e deputada, Eliana Boaventura. Não acredito que ele vai conseguir iludir o povo, porque aquele local já foi legalizado e reconhecido como pertencente à Feira de Santana. Após ouvir Edvaldo anunciando esta reunião para a próxima quinta-feira, eu liguei para um amigo da Assembleia Legislativa, que desconhece que houve esse reconhecimento da área como pertencente a São Gonçalo, e eu também acredito que pertença a Feira”, disse David.

Segundo o edil, o local ainda não foi pavimentado por conta dessa indefinição. “Nosso prefeito já fez de tudo para realizar aquela pavimentação, mas não conseguiu porque ainda existe essa indecisão. Eu já fiz indicações para o reconhecimento de cada rua daquele local e sei que o Governo está buscando maneiras de resolver essa situação. Quero dizer a Edvaldo que nosso prefeito não deixa uma lâmpada queimada sequer naquele local, as ruas são patroladas, a comunidade é atendida no PSF do bairro Fraternidade, estudam no colégio do mesmo bairro, tem coleta de lixo e todo o suporte que precisa é ofertado pelo Município”, pontuou.

Em aparte, Edvaldo Lima afirmou que o colega David Neto não entendeu o que ele quis dizer. “Disse, com muita clareza, que nesta quinta-feira, às 10 horas, a Secretaria de Planejamento do Estado estará no local, assim como o vice-governador João Leão e a ex-deputada Eliana Boaventura. Quero lhe convidar para ir até a reunião e depois usar esta tribuna para desfazer este discurso”.

Em resposta, David afirmou que os técnicos que virão estão sendo induzidos a erro e iludidos. “Não farei parte de uma situação dessa. Se eu faço um trato com uma pessoa, eu cumpro, pois honro com minha palavra. Se Eliana está fazendo uma coisa dessa, peço que a imprensa grave tudo e, se não for cumprido suas promessas, eu subirei nesta tribuna e darei o trato devido”, disparou.

O vice-líder do Governo na Casa, vereador Marcos Lima (PRP), acredita que esta reunião irá acontecer de forma oculta, pois até o momento ouviu apenas o colega Edvaldo Lima anunciá-la. “Se está fazendo sem a comunidade, prefeito e esta Casa saberem é porque algo está errado. Não houve manifestação pública sobre o encontro. Falei com o deputado Carlos Geilson e ele me disse que não tem nada resolvido”, declarou.

Novamente com a palavra, David afirmou que quem tem o poder de decidir sobre o assunto é a Assembleia Legislativa, mas nem o órgão está ciente da reunião.  “Se nenhum órgão nem o prefeito sabem, se trata de uma invasão”, avaliou. Em justificativa, Edvaldo garantiu que se fosse algo escondido não informaria à imprensa.

Fiscalização

Ainda durante o discurso, David Neto tratou sobre a falta de fiscalização dos ônibus que fazem o transporte nos distritos de Feira de Santana. “Esses carros estão colocando a vida das pessoas em risco e precisam de manutenção. Peço ao coronel Boaventura que fiscalize estes carros como fiscalizam os que circulam dentro de Feira de Santana. Temos que zelar pelas vidas daqueles que moram nos distritos”, disse.

Saúde

Mudando de assunto, David Neto pediu que a chefe de gabinete da Secretaria de Saúde fiscalizasse bem a pasta, pois, segundo ele, tem uma pessoa circulando naquele órgão que está praticando a marcação de exames, principalmente para pacientes de outras cidades.

“Esse cidadão, que não faz parte do quadro de funcionários da Secretaria, aproveita que tem amizades lá dentro e sai marcando consultas e exames para pessoas de outros municípios, tirando a vaga dos feirenses. É preciso investigar, intensificar a fiscalização, para prender esta pessoa. Não sou contra ajudar as pessoas, mas se são de outras cidades, quem tem que fazer isso é o prefeito. Fazer como nosso prefeito faz, dar uma saúde melhor mesmo com todas as dificuldades”, findou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br