Feira de Santana: vereador faz um alerta para possível greve de professores estaduais

Vereador Pablo Roberto faz um alerta para possível greve de professores estaduais.

Vereador Pablo Roberto faz um alerta para possível greve de professores estaduais.

No uso da tribuna, na manhã desta quarta-feira (02/03/2016), na Câmara de Feira de Santana, o vereador Pablo Roberto (PMDB) repercutiu a informação de que o colega Edvaldo Lima (PP) foi convidado a se candidatar a vice-prefeito e, em seguida, alertou sobre a possibilidade de ocorrer uma manifestação de professores da rede estadual de ensino, por falta de cumprimento de acordo entre a categoria e o Governo do Estado.

“Fico feliz quando vejo um vereador sonhar grande e ir em busca da realização. Fiquei feliz também com a escolha, caso seja concretizada, do deputado Fernando Torres em convidar o vereador Edvaldo Lima a compor sua chapa como vice. Eu e Edvaldo temos vários pontos conflitantes, mas não posso deixar de reconhecer  que ele, dentro das expectativas, vem tentando ajudar no crescimento da cidade. Fernando acerta quando escolhe Edvaldo e, caso isto se concretize, é válido o colega aceitar, visto que deve aproveitar as novas oportunidades mesmo sabendo que é uma possibilidade remota ele assumir o cargo, já que a vitória está apontando para Zé Ronaldo”, avaliou Pablo.

Para o líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSL), este não é o melhor momento para o vereador do PP aceitar compor a chapa de um candidato a prefeito de Feira de Santana. “Foi escolhido para ser candidato a vice no pior momento, pois a reeleição de Ronaldo é assegurada, então o vereador Edvaldo será apenas um candidato a vice”, disse.

Professores

Mudando de foco, Pablo tratou sobre a possibilidade de uma grande manifestação de professores da rede estadual de ensino. Segundo o edil, o Governo do Estado não está cumprindo um acordo feito com a categoria, onde se comprometeu a pagar, a partir de janeiro deste ano, a gratificação de deslocamento, cortada ano passado.

“Quero pedir a ajuda dos colegas da oposição para a solução do fato. Fui informado de que a APLB tem conhecimento do caso, mas até o momento não se posicionou, e que os professores estão se mobilizado para uma manifestação, caso nada seja resolvido. O Governo cortou, ano passado, a gratificação de deslocamento dos profissionais, garantindo que a devolveria em janeiro deste ano, mas já estamos em março e eles ainda não tiveram essa devolução”, informou o peemedebista.

O vereador teme que a categoria possa entrar em greve e que perdure por muito tempo, como ocorreu em 2015. “Estou preparando um material para entregar a Comissão de Educação desta Casa. Caso o Governo do Estado não cumpra com o pactuado e a APLB não se mobilize, os professores poderão entrar em greve e poderemos ter outra grande paralisação como tivemos ano passado, que perdurou mais de 100 dias”, pontuou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br