Eleições 2016 – Feira de Santana: Ewerton Carneiro descarta participar da chapa formada por vereadores governistas

Ewerton Carneiro da Costa (Tom) descarta participar da chapa formada por vereadores governistas de Feira de Santana.

Ewerton Carneiro da Costa (Tom) descarta participar da chapa formada por vereadores governistas de Feira de Santana.

Durante pronunciamento nesta quarta-feira (09/03/2016), na Casa da Cidadania, o vereador Ewerton Carneiro – Tom (PEN), após destacar emendas parlamentares do deputado federal Erivelton Santana (PEN) em benefício de Feira de Santana, tratou da questão política, afirmando que não fará parte do “chapão”, que está sendo proposto por alguns vereadores governistas para as eleições deste ano.

“Quero aqui prestar contas do mandato do deputado que representa a Igreja Assembleia de Deus, que representa também algumas cidades da Bahia, a Igreja do Evangelho Quadrangular e outras denominações, que é o deputado Erivelton Santana, onde o mesmo teve a oportunidade de apresentar emendas em prol do município de Feira de Santana”, declarou.

O vereador fez questão de destacar o trabalho do referido parlamentar no município. “Quero mostrar a imprensa e aos colegas que o deputado Erivelton Santana aqui, em Feira de Santana, apresentou emenda usada pelo prefeito José Ronaldo. Então, é um deputado que também tem serviço prestado em Feira de Santana, que também é amigo do prefeito José Ronaldo de Carvalho. E quero desmascarar as mentiras que estão falando por aí”, disse o edil, afirmando que o deputado Erivelton Santana, que também é presidente do diretório estadual do PEN, não tem nenhuma restrição com o prefeito José Ronaldo de Carvalho.

Tom, que é o atual presidente do diretório municipal do PEN, disse que há possibilidade de viabilizar, junto a Erivelton, novas emendas para Feira de Santana. “Estou sentando com ele, na próxima segunda-feira, para ver se ainda dá tempo disponibilizar uma emenda para a zona rural, alguns tratores para o município de Feira de Santana. Então, algumas pessoas ficam desequilibradas, falando que não deve, e eu fiz questão de falar com ele pessoalmente e passar para todos vocês”, ressaltou o edil, citando outras emendas já apresentadas pelo parlamentar, a exemplo de R$ 400 mil para construção de um Cras, R$ 100 mil para aquisição de veículo e R$ 500 mil para aquisição de outros materiais.

“Estou mostrando que quando subo nesta tribuna e falo, eu garanto. O tempo que estive nesta Casa tenho honrado minha palavra.  Posso sair daqui amanhã e nossa saída já está agendada para o final do mês, mas saio com a cabeça erguida de fazer o meu papel de vereador. Quero parabenizar o deputado Erivelton, um deputado homem de bem, íntegro, que tem trabalhado incansavelmente pela Bahia. E agora terá o reforço do vereador Tom, em Feira de Santana. Não abro mão de apoiar um deputado que me identifiquei. E, comungando da mesma fé, é melhor ainda”, salientou.

Na sequência, o edil deixou claro de que não fará parte do chapão, mas que deve continuar apoiando o prefeito José Ronaldo de Carvalho. “Essa coligação não tenho dúvidas de que estamos trabalhando, essa coligação com a direção do prefeito José Ronaldo de Carvalho. Chapão nós não vamos, isso aqui é fato, não tenho vergonha de falar, não vou, não vou e acabou. Tenho que procurar com o que é bom para mim”, pontuou.

Em aparte, o vereador Correia Zezito (PTB) parabenizou o discurso do colega e sugeriu mais de um chapão de aliados.   “Parabenizar Vossa Excelência, e você sabe que não sou muito de arodeios, o senhor vem com tudo. Acredito que devem ter dois ou três chapões. Estive por dois dias em Salvador, nunca andei tanto em Salvador na minha vida. Vejo hoje a preocupação de Salvador em agregar alguns vereadores de Feira em partidos e recebi com algumas propostas tentadoras”.

O edil acrescentou: “fiquei dizendo a mim mesmo: sou PTB e ficarei no PTB até o dia 17, pela manhã, porque à tarde decidirei se vou continuar na sigla, pois preciso estar em um partido que eu me reeleja, que tenha deputado que possa me ajudar, porque agora os vereadores não prestam para os deputados de Feira. Na época de eleição estadual alguns querem colocar para fora deputado que vem de fora. Eu não, quero conversar com qualquer deputado que pretenda me ajudar. Não sou homem de ficar em cima do muro. Então, na próxima eleição, em 2018, talvez este vereador não irá pedir voto para deputado de Feira. Se achar que vou ser escada como eu fui, não vou ser mais”, afirmou Correia.

Retomando a palavra, o vereador Tom também parabenizou o pronunciamento de Correia. “Parabenizo Vossa Excelência, sempre falando a verdade, não fica bajulando nem puxando o saco de ninguém, e isso é importante que um político, um vereador nesta Casa tenha decisão. Vossa excelência tem oportunidade de falar nesta Casa e, quando fala nesta Casa, estremece, alguns ficam com medo. A gente não depende da política para sobreviver. Como vamos participar do chapão para dar murro em ponta de faca, é notório que não vou ser escada para ninguém subir”, disse.

Ele argumentou que não tem estrutura de mandato político para disputar as eleições em um chapão. “Não tenho condição de participar do chapão, de concorrer eleições com futuros vereadores que tenham cinco mil votos, eu não tenho a estrutura de governo que os colegas tem, não tenho mandato, como os colegas; estou sendo claro e verdadeiro”.

Tom mostrou-se tranquilo em ter que deixar a Casa da Cidadania para o titular do mandato retornar. “Quero dizer aos colegas vereadores que estou muito tranquilo, sairei no final do mês desta Casa, voltarei à Polícia Militar, continuarei trabalhando e Deus me dá esta oportunidade de me coligar só em julho”, pontuou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br