Eleições 2016 – Catu: vereador Adilson Mota de Araújo lança pré-candidatura a prefeito

Adilson Mota de Araújo lança pré-candidatura.

Adilson Mota de Araújo lança pré-candidatura.

O vereador do PT Adilson Mota de Araújo, após mais de 28 anos na sigla petista, durante o terceiro mandato na Câmara de Vereadores, do município de Catu, localizada a 90 km da capital baiana, se desfiliou do Partido Dos Trabalhadores, neste final de semana, e entrou na lista dos novos filiados do Partido Socialismo e Liberdade. O Presidente Estadual do PSOL na Bahia, Ronaldo Santos, esteve presente durante o ato de filiação.  O Ex-petista já havia comunicado à direção do PT, desde o ano passado, o descontentamento com a atual gestão da Prefeitura Municipal, liderada por Geranilson Requião (PT-BA) e direcionou o mandato legislativo à fazer duras críticas e oposição ao atual prefeito.

“Minha desilusão com o PT começou há muitos anos por conta dos desvios éticos do partido e culminou com os escândalos de corrupção em todo o Brasil”, lembrou o Vereador Adilson, destacando ainda que, além do processo de mudança ideológica no qual passou o Partido dos Trabalhadores, outro elemento que pesou na decisão de sua saída foram as divergências internas partidárias.

O vereador Adilson, aproveitou o momento de filiação ao PSOL para lançar, em primeira mão, sua pré-candidatura na disputa pela prefeitura de Catu pela legenda psolista. Adilson já teve a experiência como vice-prefeito da cidade no período de 1997 a 2008 e, agora, vai entrar na quebra-de-braço eleitoral pela gestão municipal dos catuenses.

O parlamentar ressalta que, durante os primeiros anos do mandato, alimentava esperanças em promover mudanças profundas na administração da cidade. “Infelizmente, percebi logo no início do mandato, que a gestão  estava dando continuidade à uma prática política de manutenção dos contratos questionáveis e com suspeitas de irregularidades da administração anterior”, destacou o vereador, citando, como exemplo, as empresas ECOLURB e COMAP que prestam serviços terceirizados.

Adilson Araújo criticou a presença de práticas nespóticas na prefeitura e lembrou do projeto-lei, de sua autoria, que apresentou à Lei Orgânica do município no qual ficaria proibido a contratação de parentes de até terceiro grau em qualquer instância pública. “O filho do prefeito foi nomeado Secretário de Saúde e ficou à frente da Secretaria nos últimos três anos. Só foi exonerado recentemente por causa da proximidade do período eleitoral”, denunciou.

O pré-candidato a prefeito de Catu pelo PSOL, Adilson Araújo, enfatizou que há mais de oito anos levanta a bandeira da criação de um Pólo Industrial na cidade para atrair novas empresas e dinamizar o mercado de trabalho. O recém psolista garante que, caso seja eleito prefeito, a implementação do Pólo Industrial será uma das prioridades. “ Catu tem perdido muitas empresas para os municípios vizinhos como Alagoinhas e Pojuca devido à ausência de um projeto desta natureza. Já foi aprovado pela Câmara de Vereadores e consta no orçamento municipal, mas, infelizmente, nunca saiu do papel”, enfatiza.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br