Eleições 2016 – Feira de Santana: vereador Reinaldo Miranda ingressa em novo partido e faz pronunciamento com indicativo de crime eleitoral

Vereador Reinaldo Miranda (Ronny) anuncia novo partido e faz pronunciamento sobre uso da máquina pública.

Vereador Reinaldo Miranda (Ronny) anuncia novo partido e faz pronunciamento sobre uso da máquina pública.

Vereador Reinaldo Miranda Vieira Filho (Ronny) promove evento de filiação.

Vereador Reinaldo Miranda Vieira Filho (Ronny) promove evento de filiação.

Um anúncio adiado, assim pode ser avaliada a saída do presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, Reinaldo Miranda (Ronny), do PSDB de Feira de Santana. Desde o momento em que o deputado estadual Carlos Geilson assumiu o controle da legenda na Região Metropolitana de Feira de Santana, o descontentamento do vereador Reinaldo Miranda era observando nos bastidores da política. Insatisfeito com a tomada do partido por Geilson, a saída do PSDB era apenas uma questão de tempo.

No dia 8 de março, durante pronunciamento na Câmara Municipal, o vereador pode, enfim, anunciar “um partido para chamar de seu”. Reinaldo Miranda não apenas declarou que iria se filiar e assumir a presidência do PHS (Partido Humanista da Solidariedade –31) de Feira de Santana, como anunciou, também, que iria ocupar a vice-presidência estadual da legenda.

O evento de filiação ocorre hoje (14/03/2016), às 17 horas, no espaço de eventos da Gelateria Italiana, em Feira de Santana. Segundo a assessoria do vereador, o ato de filiação contará com a presença de autoridades municipais, estaduais e nacionais.

Denúncias

O que poucos observaram é que na manhã de 7 de março, ocupando a tribuna da Câmara Municipal, ao discursar sobre o processo eletivo de 2016, Reinaldo Miranda apresentou indícios de crime eleitoral.

Inicialmente, o vereador alertou para o fim dos prazos de filiação. Na sequência, afirmou que os edis dispõem de estrutura do mandato para disputar as eleições municipais de 2016. Ocorre que a legislação eleitoral veda o uso da equipe de servidores e do patrimônio público no processo de disputa eleitoral.

Em outro momento, o edil alertou que servidores do executivo, notadamente, diretores de secretarias do município deveriam participar da chapa formada pela maioria dos vereadores, denominada de Chapão. Ele criticou a formação de chapas alternativas lideradas por membros do executivo municipal.

“Eles nunca pegaram eleitor para colocar no carro e ajudar o prefeito, como todos nós botamos. Quem pegou poeira fui eu. Foi no meu carro que entraram. Se os diretores estão lá, se os secretários estão lá [na Prefeitura de Feira de Santana] é porque nós ralamos, junto como nossas lideranças. Cite nome de secretário que coloca eleitora no caro para fazer alguma coisa?”, declarou Reinaldo Miranda.

Observa-se que a declaração de Reinaldo Miranda indica que ele, em conjunto com os demais vereadores, pratica o clientelismo, ou seja, utilizam rede de influência política para solucionar problemas pessoais de cidadãos.

Em aparte, o vereador Pablo Roberto declinou nomes de membros do executivo com possibilidade de conquistar mandato eletivo, citando os agentes públicos Cadimiel e Alcione Cedraz, e os parentes de agentes públicos, Avelina e Serginho. Segundo o vereador, eles usam a máquina do governo e estão fazendo campanha.

O clima entre os vereadores, membros do executivo e parentes de membros do executivo com potencial eleitoral é tenso. Historicamente, cerca de 8 a 11 vereadores não são reeleitos. Esse dado acirra os ânimos na base governista.

Leia +

Eleições 2016 – Feira de Santana: 19 dos 21 vereadores participam do chapão

Confira vídeo com pronunciamento

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br