Eleições 2016 – Feira de Santana: 19 dos 21 vereadores participam do chapão

Vereador Reinaldo Miranda Vieira Filho (Ronny) alerta que dia 15 vence o prazo para filiação partidária.

Vereador Reinaldo Miranda Vieira Filho (Ronny) alerta que dia 15 vence o prazo para filiação partidária.

O presidente do Legislativo feirense, Reinaldo Miranda – Ronny (PSDB), em discurso proferido na tribuna da Câmara, nesta segunda-feira (07/03/2016), alertou que no dia 15 deste mês encerra o prazo de filiação partidária para os edis que buscam a reeleição. “Isso quer dizer que só temos oito dias para corrermos e decidirmos o nosso futuro”, afirmou.

Na oportunidade, ele disse que os vereadores governistas estão dando uma demonstração de união, uma vez que pretendem formar um chapão para disputar as eleições deste ano.

Segundo o presidente da Câmara, 19 vereadores já decidiram participar do chapão. Para Ronny, nenhum candidato de partido de pequeno porte vai querer concorrer à eleição com vereador, diretor ou secretário municipal, por exemplo, porque a concorrência seria desleal. “Não é justo nós, que temos uma estrutura de mandato político, estarmos disputando com pré-candidatos a vereador”, declarou.

Ronny também diz não ser justo que chefes, diretores ou secretários municipais, além de familiares destes disputem a vaga de vereador com pré-candidatos que não utilizam a máquina pública para obter sucesso eleitoral. “Não iremos aceitar, porque nós vereadores iremos aqui para o enfrentamento”, disse o edil, enfatizando  que oito vereadores não conseguirão se reeleger.

Sem revelar nomes, o presidente do Legislativo afirmou que tem diretor e secretário municipal que hoje dispõem de mais estrutura do que qualquer vereador.

“Eles têm que vir para o chapão. Não podemos permitir que esses diretores de secretarias fiquem em partidos para enganar o povo, como têm partidos aí, a exemplo do PSC, que vai coligar com o Solidariedade, possivelmente, e vai eleger lá vereador com 2.500 votos. Eu não posso acreditar que um diretor de secretaria terá menos de 4.000 votos. Então, ele vai ter que vir para cá, porque os vereadores estão colocando o seu pescoço na guilhotina”, salientou.

Ronny também fez questão de ressaltar que diretor e secretário municipal não pedem votos para o prefeito José Ronaldo. “Não irei aceitar que secretários nem diretores venham fazer conchavos para ficar em partidos, a fim de entrarem nesta Casa com 2, 3 mil votos usando a máquina pública”, reiterou.

O edil acrescentou que hoje há diretores de secretarias que estão tirando votos do prefeito José Ronaldo. “Tirando como? Maltratando funcionários, sendo autoritários”.

Em aparte, o vereador Pablo Roberto (PMDB) disse que o prefeito José Ronaldo já foi comunicado sobre o chapão e, inclusive, já sabe  quais os nomes dos pré-candidatos sugeridos para participarem  do grupo de aliados.

“Eu, particularmente, citei o nome de Cadmiel, que é chefe da Secretaria de Desenvolvimento Social, que vem trabalhando com uma mega estrutura. Outros vereadores citaram também o nome da  senhora Avelina, mãe de Francisco Júnior, que é detentor de uma pasta importante no Governo Municipal”, disse o peemedebista.

Pablo acrescentou que, durante uma reunião sobre o assunto, foram citados ainda por ele e demais edis outros nomes para compor o chapão, a exemplo do ex-vereador Alcione Cedraz, que é presidente da Previdência Municipal, e de Serginho, que é irmão do secretário municipal de Habitação, Sandro Ricardo. “São várias pessoas que hoje detém espaços importantes no Governo, que vêm fazendo campanhas com muito mais tranquilidade e estrutura do que os vereadores desta Casa”.

Para o  líder do Governo da Câmara, José Carneiro (PSL), o chefe do Executivo Municipal não tem conhecimento de que chefes, diretores ou secretários municipais estejam atendendo mal vereador ou a população. “O prefeito José Ronaldo exige respeito por parte dos seus subordinados. E se o desrespeito tiver acontecendo, a gente precisa saber os nomes para, consequentemente, exigir do prefeito uma posição mais rígida”.

Retomando o discurso,  Ronny declarou: “tratam mal e tratam mesmo, agora não tratam a mim porque eu dou o mesmo tratamento que eles me dão: se me tratar bem, vai ser bem tratado; e se me tratar mal, será maltratado. E se me tratar mal, como secretário, eu vou tratar mal, como presidente da Câmara”, afirmou.

O vereador David Neto (DEM) também se pronunciou sobre o assunto. “Muitos desses diretores passam lá quatro anos ‘mamando nas tetas do Governo’, ganhando para fazer favores, ainda passam três anos tratando mal o povo”, reclamou.

Na sequência, o democrata fez um questionamento acerca da suposta candidatura da mãe do superintendente da Superintendência Municipal de Trânsito, Francisco Júnior. “Como é que ele bota a mãe candidata e vai continuar no SMT? Deve fazer coisas obscuras lá dentro”, disse David Neto, afirmando que o correto é o superintendente se afastar do cargo, caso sua genitora dispute a eleição de vereador.

Também fazendo uso do aparte, os edis Roque Pereira (DEM), Gerusa Sampaio (DEM), Marcos Lima (PRP) e Eremita Mota (PDT) parabenizaram o pronunciamento do presidente Ronny e defenderam a formação de um chapão composto por vereadores governistas, ex-vereadores, diretores e secretários municipais, além de familiares destes, para a disputa das eleições  deste ano.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br