“Ainda existe o preconceito contra a mulher e a violência”, lamenta vereadora feirense

“Ainda existe o preconceito contra a mulher e a violência”, lamenta Cíntia Machado.

“Ainda existe o preconceito contra a mulher e a violência”, lamenta Cíntia Machado.

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, a vereadora Cíntia Machado (PSC) ocupou a tribuna da Casa da Cidadania, nesta terça-feira (08/03/2016), para homenagear todas as mulheres e fazer uma reflexão sobre o sexo feminino. Ela ressaltou  que apesar de algumas conquistas, as mulheres ainda enfrentam muitos desafios para assegurar a igualdade de gênero.

“Infelizmente, ainda existe o preconceito contra a mulher e a violência. Eu queria neste dia de hoje fazer uma reflexão sobre a violência contra a mulher; ela existe, existe no dia a dia e existe entre as mulheres e existe dos homens para com as mulheres”, lamentou a edil, citando um caso de violência doméstica, no qual uma mulher ficou com os dois olhos roxos, após apanhar do marido.

Segundo Cíntia, a vítima disse que não denunciou o marido porque teme sofrer mais agressões do seu companheiro. “Até quando as mulheres vão ter medo de dizer: pare, me respeite, nós mulheres ocupamos um lugar importante sim, somos preciosas?”, indagou.

Em seguida, a vereadora prestou sua homenagem às mulheres, com a seguinte mensagem: “A mulher de Deus não desiste, insiste. A mulher de Deus não fala, age. A mulher de Deus transforma uma maldição em bênção. Não se cansa, está sempre de pé. A mulher de Deus age com sabedoria, não se exalta. Ela se humilha para ser exaltada. É discreta, sabe se por no seu lugar. A mulher de Deus diz palavras que edificam, que trazem vida. A mulher de Deus não se descreve no que tem, mas sim no que é. Ela age pela fé. A mulher de Deus se lança, se entrega de corpo, alma e espírito. Não só ora, ela clama. Não tem medo, confia em Deus. A verdadeira mulher de Deus é aquela que tem consciência que com Deus pode tudo e que, para ter vitória, é só confiar”.

Edvaldo Lima parabeniza as mulheres pelo seu dia

O vereador Edvaldo Lima (PP) utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta terça-feira (08), para prestar uma homenagem a todas as mulheres pela passagem do Dia Internacional da Mulher.

“Hoje, Dia Internacional da Mulher, parabenizo a todas as mulheres, as que são mamães, as que ainda não são mamães, essas guerreiras mulheres que vêm ao longo da historia fazendo a diferença, transmitindo o amor a suas famílias, sempre assumindo a posição tanto de pai quanto da mulher em ser mãe”, disse.

O edil fez alusão ao momento histórico em que mulheres lutando por melhorias salariais foram mortas em uma fábrica, na Europa.  “Parabenizo aquelas mulheres guerreiras quando foram massacradas dentro do canteiro das fábricas, quando exigia apenas o descanso, foram massacradas e algumas mortas”, afirmou.

Ainda parabenizando as mulheres, Edvaldo Lima citou uma passagem bíblica que diz que a mulher foi criada por Deus a partir de uma costela de Adão. “Vocês, mulheres, meus parabéns! Deus abençoe. A mulher foi tirada da costela, não da sua cabeça para governar, não dos pés para pisar, mas do seu lado para ser igual a ele, embaixo dos seus braços, perto do seu coração para ser amada. Não foi tirada nem da cabeça nem dos pés, mas da costela para ser companheira fiel”, salientou.

O vereador ressaltou a contribuição da mulher no mercado de trabalho. “Mulheres no Centro de Abastecimento em prol de buscar o sustento da sua família, em todos os locais de trabalho. Que Deus abençoe as mulheres! Sabemos a carga que a mulher traz, porque além do trabalho, ela cuida da sua casa, do seu esposo, dos filhos”, disse o edil, destacando que as mulheres mostram ser competentes nas mais diversas áreas.

Eli Ribeiro destaca importância da Lei Maria da Penha

Durante pronunciamento na tribuna da Casa Legislativa, nesta terça-feira (08), o vereador Eli Ribeiro (PRB), em alusão ao Dia Internacional da Mulher, destacou a importância da Lei Maria da Penha para o combate e punição de casos de violência doméstica no Brasil.

“Quero parabenizar o Jornal Folha do Estado pelas excelentes reportagens publicadas na edição de hoje abordando o tema mulher, sobretudo a reportagem que aborda os 10 anos da Lei Maria da Penha, que foi sancionada em agosto de 2006 e este ano completa sua primeira década de prevenção e combate à violência doméstica no Brasil”, disse.

O edil citou os benefícios trazidos pela aprovação da lei. “Ao longo desses 10 anos, a Lei Maria da Penha trouxe muitos benefícios para as mulheres brasileiras. A sociedade viveu duas realidades, uma de dor, sofrimento e falta de perspectiva de vida e cheia de mulheres silenciadas. Depois, com a chegada da lei, a mulher sai de uma posição passiva e passa a assumir uma postura mais crítica e de empoderamento”, disse.

Eli Ribeiro destacou também atendimentos realizados pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), em Feira de Santana. “Segundo dados da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, em Feira de Santana, no ano de 2015, foram 2.363 ocorrências, 218 agressões morais, 1.218 ameaças, seis tentativas de homicídios, 59 mulheres foram estupradas, 437 sofreram lesão corporal e duas foram mortas vítimas de feminicídio. Esses números parecem ser altos, mas, graças à lei, eles vêm caindo na cidade. Em 2014, por exemplo, o número de ocorrências era de 2.626 e, ano passado, diminuiu cerca de 300 o número de ocorrências”, informou.

O edil lamentou um caso de violência doméstica que foi repercutido pela vereadora Cíntia Machado (PSC), na sessão ordinária desta terça-feira, e disse que “isso tem acontecido muito na sociedade brasileira. Revolto-me contra homens que espancam sua própria mulher”, afirmou.

Eli Ribeiro comentou ainda o número de mortes de mulheres em âmbito mundial. “A violência doméstica mata cinco mulheres por hora no mundo. Em todo o mundo podemos ver a covardia que sofre as mulheres, mas, graças a Deus, elas têm sido encorajadas a denunciar. Sabemos que o caso é grave, porque muitas, embora sejam espancadas não têm coragem de denunciar. O dia em que realmente a mulher vai poder celebrar o 08 de março será no dia em que todas as histórias forem escritas com liberdade. A realidade ainda é cruel, mas não podemos perder a esperança de que um dia possamos viver em paz”, declarou.

O vereador concluiu sua fala convidando as mulheres para se filiarem no Parido Republicano Brasileiro. “Ser mulher é ser 10, então venha se filiar ao partido que valoriza a mulher. Próximo sábado (12), espero por todas no PRB, venha mulher para se filiar ao nosso partido. Vamos aproveitar a oportunidade”, pontuou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br