Adutora do Projeto Águas do Sertão já pode passar por localidades do município de Adustina

Adutora do Projeto Águas do Sertão já pode passar por localidades do município de Adustina.

Adutora do Projeto Águas do Sertão já pode passar por localidades do município de Adustina.

O prefeito do município de Adustina, José Aldo Rabelo de Jesus (PMDB), – acompanhado pelos vereadores Antonio Vieira Dias e Gidelson Batista Duarte – compareceu na Secretaria de Relações Institucionais (Serin) do Estado da Bahia, onde assinou uma Declaração permitindo ao Estado dar continuidade à construção da adutora do Projeto Águas do Sertão, passando por localidades do município.

O projeto aproveita o potencial hídrico subterrâneo do Aqüífero Tucano, uma das maiores reservas subterrâneas do Brasil. A obra levará água a milhares de pessoas moradoras de diversos municípios localizados na região semiárida da Bahia.

A comitiva de Adustina foi recebida pela coordenadora executiva da Coordenação de Assuntos Federativos (COAF), Elisa Pellegrini, que esteve representando o secretário Josias Gomes, titular da Serin.

“Com esta autorização estou contribuindo para melhorar bastante o fornecimento de água para milhares de pessoas que atualmente sofrem com a seca. Ao assinar o documento também sinalizo a formalização da parceria institucional com o governo do Estado”, destaca o prefeito de Adustina.

Segundo Elisa Pellegrini, o prefeito atendeu a solicitação da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (CERB) para que o município permitisse a passagem por suas terras da Adutora Principal de Água Bruta – execução do reservatório e rede de distribuição e ramais.

A tubulação da adutora passará pelas localidades de Lagoa Seca, Papamel, Vila São José, Sítio da Conceição, Lagoa do Barro, Lagoa dos Ninhos, São Francisco (1ª etapa), Cruz das Almas, e São Miguel (2ª etapa), todas no município de Adustina.

O percurso atravessará, ainda, terras das localidade de Vila São Pedro e Mandacaru (município de Cícero Dantas), Lagoa Preta,  Roça Nova,  Taquara, Capivara, Garrincheira, Mulungui, Cabeça da Serra, e Baixão (município de Paripiranga), Sujoa, Raso Pintado, Serra Velha, e Umbuzeiro (município de Fátima).

Todas essas localidades serão beneficiadas, de acordo com o projeto firmado com o Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal (CEF), e Governo do Estado da Bahia para as obras do Projeto Águas do Sertão, inserido no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A adutora será a primeira de uso múltiplo na Bahia, podendo ser empregada para o abastecimento humano, a dessendentação animal e para o uso agroindustrial. Já foram perfurados quatro poços tubulares e implantados 142,8 quilômetros de adutora e 100,6 quilômetros de rede de distribuição e sistema de reservação, dentre outros equipamentos.

A Bacia Sedimentar de Tucano, além de uma das maiores reservas subterrâneas de água de boa qualidade, é a única alternativa de manancial da região, onde se concentram 13% da população que não tem acesso à água de qualidade.

Projeto Águas do Sertão – O projeto prevê investimento de R$ 75,4 milhões para a construção da primeira etapa do sistema produtor e adutor de água bruta, na região nordeste do Estado, sendo 5% do montante (R$ 3,7 milhões) contrapartida do Governo da Bahia.

Entre os municípios da primeira etapa estão Adustina, Banzaê, Cícero Dantas, Fátima, Heliópolis, Paripiranga, e mais 18 localidades desses municípios. A obra beneficia aproximadamente 166 mil habitantes, com uma demanda de 345 litros por segundo. Serão perfurados oito poços com vazões esperadas em torno de 200 m3/hora.

O projeto implicará em um real aproveitamento do enorme lençol freático existente na Bacia Sedimentar de Tucano, com água em quantidade e de qualidade e que, no entanto, não era usufruída pela população regional para as necessidades básicas das famílias.

Considerado uma das prioridades do governo baiano, o projeto se insere no Programa Água para Todos e constará de cinco etapas, beneficiando 38 municípios, e orçado em R$ 600 milhões no total. Contempla o aproveitamento integrado do Aquífero da Bacia Sedimentar de Tucano e abastecerá uma faixa de 10 km ao longo de 1.500 km de rodovias que interligam esses 38 municípios.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br