Vereador cobra do Governo da Bahia viaturas para a Ronda Escolar

Ewerton Carneiro da Costa (Tom).

Ewerton Carneiro da Costa (Tom).

Durante pronunciamento nesta quarta-feira (17/02/2016), na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Ewerton Carneiro – Tom (PTN) questionou  onde estão as quatro viaturas que seriam colocadas à disposição para a Ronda Escolar, em Feira de Santana.

Sensibilizado com a questão,  Tom apelou ao colega de oposição e ao líder do Governo na Assembleia Legislativa da Bahia. “Venho pedir e apelar para o nosso colega Edvaldo Lima, pois em reunião, em 2015, com o deputado Zé Neto e algumas pessoas do Governo do Estado, ele garantiu que iria proporcionar para Feira quatro viaturas para a Ronda Escolar. Quero cobrar do deputado”, disse.

Tom criticou que quando o Governo do Estado precisa reduzir gastos, corta justamente da segurança pública. “O Governo do Estado corta alguns recursos. Tinha que ter um pouco de prudência, pois a primeira coisa é cortar da segurança pública e nós estamos sofrendo com a questão da segurança”, lamentou.

Polícia Militar

Na oportunidade, Tom parabenizou a Polícia Militar pelos 191 de fundação. “Polícia Militar, que trabalha incansavelmente pela segurança. Peço ao presidente desta Casa que faça um documento parabenizando a Polícia Militar pelos seus 191 anos de existência. É uma instituição honesta e ai da sociedade baiana se não tivesse a Polícia Militar”, disse.

O vereador sugeriu ainda que o documento seja encaminhado a todas as companhias independentes da Polícia Militar da cidade, além do comando geral e do Comando do Policiamento Regional Leste (CPRL).

Longas filas

Mudando de foco, Tom pediu mais respeito para com os estudantes que têm enfrentado longas filas para realizar o recadastramento para terem direito ao cartão Via Feira, que concede meia passagem no transporte coletivo.

 “O pessoal da meia passagem está sofrendo na fila para ter direito a sua meia passagem. A empresa que aí está venceu a licitação para fazer a coisa certa”, declarou.

Tom afirmou que não permitirá que os estudantes sejam humilhados, passando por longas filas. “Se inventou o Via Feira, que a pessoa faça sem transtornos. É fila para tudo, não é de graça, pois a passagem é paga”, lembrou o edil, enfatizando que a viabilização de ônibus novos para o transporte coletivo urbano uma é obrigação, pois isso foi determinado no edital da licitação do setor.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br