“Será que os professores não se sentem representados pela APLB?”, questiona vereadora feirense

Vereadora Eremita Mota.

Vereadora Eremita Mota.

Na manhã desta quarta-feira (17/02/2016) a professora e vereadora Eremita Mota (PDT), utilizou a tribuna da Câmara para falar sobre as manifestações realizadas pelos professores da rede municipal de ensino ocorridas nos últimos dois dias na Casa das Leis. Eremita lamentou que mesmo com boa parte da categoria em greve os educadores não costumam participar dos movimentos, fazendo com que as manifestações tenham poucos professores, enfraquecendo o movimento grevista.

“Será que a categoria não se sente representada pela APLB ou falta mobilização e organização por parte dos líderes sindicalistas? Sou professora e defendo de forma consciente e responsável a minha categórica”, disse Eremita.

Os professores querem que a prefeitura reserve um terço da carga horária para atividades fora da sala de aula, direito garantido em lei desde 2008. De acordo com a Secretária de Educação do município, Jayana Ribeiro, parte dos professores  tem a reserva da carga horária, e que os outros que não têm a reserva recebem outro benefício.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br