Senador Delcídio do Amaral quer anular gravação que justificou sua prisão

Senador Delcídio do Amaral está preso por envolvimento no caso Lava Jato.

Senador Delcídio do Amaral está preso por envolvimento no caso Lava Jato.

A defesa do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), preso em novembro do ano passado, por envolvimento na Operação Lava Jato, pediu ao Supremo Tribunal Federal a anulação da gravação usada como prova para justificar a prisão do parlamentar. Na petição, os advogados alegam que o áudio não é válido, por ter sido gravado pelo filho do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, sem que Delcídio tivesse conhecimento.

“Fica evidente que a reunião marcada por Bernardo Cerveró buscava trazer o senador para uma armadilha, engendrada por ele. Cabe rememorar que a atuação típica de um agente infiltrado exige prévia autorização judicial, não sendo possível que ela decorra de acordos entre o Ministério Público Federal e quem quer que seja”, argumenta a defesa.

A prisão foi embasada por uma gravação apresentada à Procuradoria-Geral da República  por Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor. Segundo a procuradoria, o senador ofereceu R$ 50 mil por mês para a família de Cerveró e mais um plano de fuga para que o ex-diretor deixasse o país. Os fatos ocorreram em uma reunião na qual estivam presentes Bernardo, Edson Ribeiro, ex-advogado de Cerveró e Delcídio. O objetivo de Delcídio era evitar que o ex-diretor fizesse acordo de delação premiada, segundo os procuradores.

Além de Delcício do Amaral, continuam presos o chefe de gabinete do senador, Diogo Ferreira, e Edson Ribeiro. Todos cumprem prisão preventiva em Brasília.

*Com informação da Agência Brasil.

Outras publicações

Manifestações em defesa da Petrobras ocorreram também no Norte e Nordeste Atos em defesa da Petrobras ocorreram em várias partes do Brasil. As manifestações do Dia Nacional de Lutas em Defesa dos Direitos dos Trabalhadores...
Juízes e membros do MP fazem ato contra mudanças em pacote anticorrupção Ato em São Paulo contra o PL de abuso de autoridade. Juízes, desembargadores e membros do Ministério Público fizeram um ato hoje (01/12/2016) nos fó...
Empresas investigadas na ‘Operação Lava Jato’ fazem acordo de R$ 15 milhões com Ministério Público Federal MPF diz que recursos serão destinados à Petrobras e ao Fundo Penitenciário Nacional. O Ministério Público Federal (MPF) firmou acordo de leniência c...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br