Saúde cardiovascular: 10 alimentos do dia-a-dia que podem auxiliar na saúde do coração

Você é o que come.

Você é o que come.

Segundo os resultados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada pelo Ministério da Saúde, 56,9% dos brasileiros com 18 anos ou mais estão acima do peso, o que representa 82 milhões de pessoas. No estudo divulgado no ano passado, o alto número de pessoas que não estão com o peso ideal é fruto de mudanças na alimentação e do menor tempo destinado à prática de atividades físicas.

O dado é preocupante pelo excesso de peso ser um fator de risco para doenças crônicas não transmissíveis, como as doenças do coração.“Uma boa alimentação influencia diretamente na prevenção e controle de doenças cardiovasculares, equilibrando o bem-estar do coração”, explica Dra. Bianca Chimenti Naves, nutricionista sócia e proprietária da NutriOffice. O mais importante, segundo Bianca, é manter um cardápio variado, com alimentos que contribuem para o bom funcionamento do organismo.

E para seguir uma dieta balanceada não é preciso abrir mão de uma refeição saborosa. Anote 10 alimentos que podem auxiliar na saúde do seu coração e tornam sua hora de comer muito mais prazerosa:

Pimenta dedo-de-moça: contém capsaicina, um componente que produz efeitos termogênicos no corpo humano e auxilia no controle da pressão arterial.

Dica: para diminuir a picância da pimenta, retire as sementes dela.

Tomate: contém flavonoides, fitoquímicos antioxidantes que auxiliam na redução de LDL, o colesterol “ruim” além de modesta atividade antiplaquetária e anti-inflamatória.

Dica: além das saladas, podemos consumí-lo recheado e assado.

Salmão: contém gorduras poli-insaturadas, como o ômega-3, que ajuda a combater as inflamações.

Dica: altere suas refeições entre carnes, aves e peixes. Esse alimento fica ótimo preparado ao forno ou grelhado.

Creme Vegetal: contém gorduras poli-insaturadas: gorduras essenciais, como o ômega-3, são fundamentais ao funcionamento do organismo e devem estar presentes na dieta, pois não são produzidas pelo corpo. Este óleo possui ação anti-inflamatória, além de auxiliar a reduzir a concentração de triglicerídeos e ter propriedades antiarrítmicas. É importante consumí-los em quantidade adequada e associá-los a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis.

Dica: ótima opção para se utilizar no café da manhã, seja com torradas ou pães.

Azeite: estudos indicam que as gorduras monoinsaturadas auxiliam na redução da concentração de colesterol total e no aumento dos níveis de HDL nas vias sanguíneas.

Dica: o azeite de oliva extra virgem é uma ótima opção para tempero de saladas! Fica ainda melhor quando combinado com ervas aromáticas.

Banana: O aumento da ingestão desses e de outros alimentos fonte em potássio favorecem o controle da pressão arterial devido ao seu efeito anti-hipertensivo.

Dica: o recomendado é consumir de 3 a 5 porções de frutas por dia, dando sempre preferência a variar entre elas.

Maçã: contém quercetina, que possui atividade antioxidante, isto é, previne o surgimento de depósitos ateroscleróticos nas artérias.

Dica: assim como a banana, a maçã é uma ótima opção de lanchinho intermediário por poder ser facilmente colocada na bolsa para ser consumida quando sentir fome.

Uva: contém resveratrol que tem propriedades anticarcinogênica e antiesclerótica.

Dica: o suco de uva e o vinho também são opções de consumo. No entanto, deve-se consumir com moderação a versão alcoólica.

Vegetais verde escuros (brócolis, espinafre, entre outros): contem vitamina E, um composto antioxidante e lipossolúvel que captura os radicais livres, prevenindo mudanças deletérias nas células.

Dica: preencha pelo menos metade do prato com esses alimentos.

Aveia: rica em fibras solúveis, que dificultam a absorção de gordura e auxiliam na redução da absorção de colesterol.

Dica: ótima opção para acrescentar a sua salada de frutas, iogurte ou a uma vitamina.

Oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes etc.): apesar de ter sua formação composta por lipídeos, elas são pobres em gorduras saturadas e possuem alta concentração de ácidos graxos monoinsaturados, que auxiliam a redução do LDL sem reduzir o HDL.

Dica: para evitar abusar do consumo desse alimento, uma sugestão é dividi-los em saquinhos com quantidades adequadas e levá-los assim na bolsa.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br